Mundo

Atentado suicida deixa ao menos 16 mortos em mesquita no Paquistão

Ao menos 16 pessoas morreram em uma zona tribal do noroeste do Paquistão após um homem-bomba atacar uma mesquita durante a oração de sexta-feira, informaram autoridades locais.

O atentado foi registrado em Bumtaman, no distrito tribal de Mohmand, uma zona fronteiriça com o Afeganistão. A região foi considerada reduto do Taleban paquistanês até 2014, quando o Exército lançou uma grande operação em áreas tribais do país, expulsando e matando um grande número de insurgentes. Ainda assim, a violência continua a ocorrer em algumas das zonas tribais.

O suicida detonou seus explosivos “em meio à oração semanal, matando 16 fiéis e ferindo outros 35”, segundo um funcionário de alto escalão das autoridades tribais. “Ele estava na mesquita lotada, gritou ‘Allahu Akbar’ (Deus é maior), e então houve uma grande explosão”, disse Naveed Akbar, vice-administrador da agência Mohmand, à Reuters.

A autoria do ataque não foi reivindicada até o momento. No último dia 2, o noroeste do Paquistão foi alvo de outros dois ataques a bomba, ambos reivindicados pela facção Jamaat-ul-Ahrar, vinculada ao Taleban paquistanês.

Na cidade de Mardan, ao menos 12 pessoas morreram e 54 ficaram feridas após um ataque suicida a um tribunal. A maioria das vítimas eram advogados, policiais e moradores que passavam na rua em frente ao prédio.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir