Sem categoria

Atentado contra promotor de Justiça ainda é um mistério

A Polícia Civil trabalha na elucidação do crime e ainda não tem pistas dos criminosos. - foto: Alberto César Araújo

A Polícia Civil trabalha na elucidação do crime e ainda não tem pistas dos criminosos. – foto: Alberto César Araújo

As causas da tentativa de homicídio contra o promotor de Justiça Paulo Stélio Sabbá Guimarães ainda são um mistério. Ele foi atingido com um tiro, na sexta-feira (15), ao chegar no estacionamento de casa, no condomínio Itaporanga 2, localizado na alameda Arábia, bairro Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus.

Não se sabe se o promotor foi vítima de uma retaliação devido a sua atuação no Ministério Público do Amazonas (MP-AM), ou se, de fato, foi vítima de uma tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte).

Paulo Stélio foi atingido com um tiro no braço esquerdo por um dos suspeitos, que chegou a olhar dentro do veículo para se certificar de que a vítima estava morta.

Procurado pela equipe de reportagem do EM TEMPO Online, o titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos ou Defraudações (Derfd), Adriano Félix, disse que não pode repassar nenhuma informação sobre o inquérito policial para que  as investigações não sejam prejudicadas, mas acredita que em até um mês o caso esteja elucidado.

“Sobre o caso, não posso falar nesse momento. Acredito que isso seja concluído em até um mês, mas as respostas podem vir a qualquer hora. Não descartamos nenhuma possibilidade”, afirmou Adriano Félix.

Uma das hipóteses estudadas pela polícia é que o promotor – que estava em uma picape modelo SW4 de cor branca – foi confundido com outra pessoa que estava em veículo similar, de mesmo modelo e cor, e que teria saído de uma agência bancária, na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste da cidade.

Os criminosos teriam se confundido no caminho e seguido o carro errado, no caso, o de Paulo Stélio.

A outra possibilidade é que o promotor possa ter sofrido uma retaliação em virtude de sua atuação na 63ª Promotoria de Justiça de Urbanismo do MP-AM.

Remoção da bala

Paulo Stélio Sabbá Guimarães fará uma cirurgia para remoção da bala alojada no corpo em até 40 dias. A informação foi confirmada nesta terça (18) pela assessoria de comunicação do Ministério Público do Amazonas (MP-AM).

Paulo Stélio foi atingido, durante o atentado, com dois tiros, um deles atingiu a clavícula esquerda e outro o atingiu de raspão.  Segundo os médicos, a área ainda está traumatizada e é necessário que haja a cicatrização para que o procedimento cirúrgico possa ser realizado.

A vítima chegou a ficar internada no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, situado no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul da capital, mas recebeu alta no último sábado (16) e  se recupera em casa.

“O médico me informou que é necessário esse tempo para que a situação estabilize e o projétil seja retirado. Segundo ele, o projétil vai sendo expulso  do corpo naturalmente, ficando mais próximo da pele para facilitar a sua extração ”, concluiu  o promotor baleado.

Por Luana Dávila (equipe EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir