Mundo

Atentado a usina de gás na França deixa um morto e dois feridos

foto: Agência Brasil

foto: Agência Brasil

Ao menos uma pessoa morreu e duas ficaram feridas em um atentado nesta sexta-feira (26) contra uma usina de gás industrial em Isère, sudeste da França.

Uma cabeça decapitada foi encontrada perto do portão da fábrica, junto a uma bandeira com palavras em árabe. Há informações, não confirmadas, de que a cabeça também estaria com inscrições. A vítima ainda não foi identificada, mas não fazia parte dos funcionários da usina.

Segundo o presidente francês, François Hollande, não resta dúvida de que o ataque foi de natureza terrorista. Um suspeito foi detido e identificado pela polícia.

Trata-se do pior atentado na França desde os ataques, em janeiro, ao jornal satírico “Charlie Hebdo” e a um mercado kosher, em que 18 pessoas foram mortas.

Para Hollande, “a emoção não pode ser a única resposta” agora e deve ser acompanhada por “ação, prevenção e dissuasão”. “Devemos manter nossos valores, não ceder ao medo e estar à altura de todas as circunstâncias. Não podemos criar divisões inúteis”, disse.

Ataque

Segundo informações de agências de notícias, um ou dois homens em uma caminhonete invadiram a fábrica e detonaram vários cilindros de gás, deixando ao menos dois feridos.

Pouco depois, um dos suspeitos foi capturado por um bombeiro e levado à polícia. Outro homem que pode estar envolvido no ataque também foi detido.
O ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve, está local do atentado acompanhando os trabalhos dos bombeiros e da polícia.

O presidente francês, François Hollande, participava de uma reunião com a chanceler alemã Angela Merkel em Bruxelas no momento do atentado. Ele voltará ainda hoje ao país.

Air products

A usina que sofreu o ataque faz parte do grupo americano Air Products, importante empresa produtora de gases industriais.

A Air Products emprega 400 pessoas na França e possui três usinas no país: a em que ocorreu o atentado, em Saint-Quentin-Fallavier, uma na cidade de Beauvais e outra em Strasbourg.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir