Mundo

Ataques aéreos do regime sírio deixam ao menos 45 civis mortos em Aleppo

Pelo menos de 45 civis morreram neste sábado (30) e dezenas ficaram feridos após dois ataques aéreos do regime sírio com barris de explosivos na cidade de Aleppo, no norte da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Em comunicado, o OSDH explicou que o ataque mais violento resultou na morte de 33 pessoas, após a explosão de barris lançados por helicópteros na área do mercado Al Hal, situado na província de Al Bab, que está sob controle do grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

Dezenas de pessoas ficaram feridas na investida em Al Bab, a nordeste de Aleppo, acrescentou o OSDH.
Na outra ação, ocorrida em Aleppo, capital da província homônima, pelo menos 12 civis morreram, entre eles três crianças e quatro mulheres, dos quais, pelo menos oito eram da mesma família.

O bombardeio aconteceu próximo do veículo no qual as vítimas trafegavam pelo bairro Al Shear, onde mais de 15 civis também ficaram feridos.

O número de vítimas pode aumentar devido à gravidade dos feridos em ambos os ataques.

Desde janeiro deste ano, pelo menos 2.634 pessoas morreram na Síria devido a ataques aéreos de aviões e helicópteros militares, segundo números do OSDH divulgados no início de maio.

Desse número, pelo menos 1.820 vítimas eram civis, dos quais 428 eram menores de idade, e 814 combatentes de diferentes grupos, entre eles a Frente al Nusra, grupo sírio ligado à Al Qaeda, e a facção radical Estado Islâmico (EI).

No total, as autoridades efetuaram 12.560 bombardeios desde o início de 2015, 6.686 com helicópteros que lançam barris de explosivos, e 5.874 com aviões.

Desde março de 2011, a Síria vive uma guerra civil, que já deixou mais de 220 mil mortos, segundo a ONU.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir