Mundo

Ataque reivindicado pela Al Qaeda mata seis soldados da ONU

Pelo menos seis soldados das tropas da ONU (Organização das Nações Unidas) morreram e outros cinco ficaram feridos em uma emboscada nesta quinta-feira (2) no vilarejo de Goundam, na região central do Mali.

A ação foi reivindicada pela Al Qaeda do Magrebe Islâmico, filial da rede terrorista no norte da África. O grupo é uma das forças radicais islâmicas enfrentadas pelos soldados das Nações Unidas no país africano.

Segundo o comando das tropas da ONU no Mali, o comboio de blindados militares foi atacado enquanto patrulhava uma estrada entre Goundam e a cidade histórica de Timbuktu. Dois carros foram destruídos na ação.

Após o golpe de estado de 2012, o Mali ficou sem um governo que mantenha o controle de todo o território do país. As autoridades oficiais dominam a capital Bamako, enquanto rebeldes tuaregues se estabeleceram em áreas de fronteira.

Meses depois, porém, o norte do país começou a receber grupos extremistas, alguns deles ligados à Al Qaeda. Isso fez com que o país recebesse uma intervenção francesa, que foi seguida por uma força de paz da ONU.

O ataque ocorre quando os problemas entre tuaregues e governo central deram uma acalmada após a assinatura do acordo de paz por parte da maior organização tuaregue, a Coordenadora de Movimentos do Azawad.

No fim de semana, os radicais islâmicos atacaram um quartel militar em Nara, cidade na fronteira com a Mauritânia, e Fakola, no sul do país.

Por Folha Press

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir