País

Assassino de mulher em frente a filha já havia namorado a vítima, diz polícia

Policiais militares da DH suspeitaram logo de Rojelson quando descobriram que ele já havia namorado a vítima - foto: reprodução

Policiais militares da DH suspeitaram logo de Rojelson quando descobriram que ele já havia namorado a vítima – foto: reprodução

Investigações da Delegacia de Homicídios da Capital (DH) concluíram que Rojelson Santos Baptista, de 36 anos, era o principal suspeito da morte da dona de casa Chistiana de Souza Andrade, de 46 anos, atacada a facadas, na noite da última quinta-feira (14), no bairro do Rio Comprido, zona norte do Rio de Janeiro, quando saía de um supermercado. Ato praticado na frente de uma menina de 7 anos, vilha da vítima.

Policiais militares da DH suspeitaram logo de Rojelson quando descobriram que ele já havia namorado a vítima, e estava contrariado com o rompimento do namoro, que durara três anos. Ao juntar as informações, o plantão judiciário decretou a prisão temporária do acusado por 30 dias.

O delegado Fábio Cardoso, da DH, disse que antes de os policiais chegarem ao suspeito, ele foi agredido por populares que o apontavam como autor do crime, no Rio Comprido. Momento em que os policiais chegaram a tempo de evitar o linchamento.

De acordo com o  delegado, Rojelson foi reconhecido por parentes da vitima, que o identificaram como ex-namorado da dona de casa. A princípio, Rojelson negou o crime, mas depois admitiu ter matado Christiana. Ele inclusive, já havia esfaqueado uma ex-namorada, na comunidade do Chapadão, em 2012. O acusado vai responder por homicídio triplamente qualificado, segundo o delegado Fábio Cardoso.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir