Sem categoria

Assalto frustrado no Novo Aleixo deixa uma pessoa ferida e dois assaltantes mortos

De acordo com o perito do Instituto de Criminalística, o assaltante Kaique foi alvejado por quatro tiros - fotos: Josemar Antunes

De acordo com o perito do Instituto de Criminalística, o assaltante Kaique foi alvejado por quatro tiros – fotos: Josemar Antunes

Após uma quadrilha composta por quatro homens invadir uma casa e render a família na rua Gaivota, comunidade Novo Canaã, bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus, dois assaltantes acabaram sendo mortos e uma pessoa ferida.

A tentativa de assalto frustrado à residência foi motivada por uma suposta quantia em dinheiro que estaria guardado na casa do presidente da Liga Desportiva do Amazonino Mendes (Lidam), Evandro Marinho de Brito, 50. O valor que seria pago ao campeão e vice do campeonato do bairro, entre as equipes Jovens Livres e Garra, na finalíssima deste domingo (31).

O valor da premiação, R$ 16 mil, despertou interesse dos bandidos. Durante o assalto a casa do presidente da LIDAM, dois homens entraram no imóvel, por volta das 5h30, e outros dois ficaram esperando em um veículo de características não identificadas.

Segundo a esposa da vítima, Edivânia Monteiro de Brito, 43, os bandidos entraram armados e agindo com muita violência. No imóvel havia seis pessoas no momento do assalto. O filho do casal, um adolescente de 17 anos, foi amordaçado e amarrado. Na ocasião, a esposa de Evandro teve boa parte do tempo uma arma apontada para cabeça. Em seguida, os dois homens foram até o quarto onde estava Evandro e exigiram que entregasse o dinheiro da premiação do futebol.

“Eu estava tomando café quando eles (os bandidos) entraram na casa. O meu filho já havia sido rendido e meu esposo estava no quarto se arrumando. Um deles chegou ao quarto e ameaçou me matar, caso o meu esposo não entregasse o dinheiro, depois o bandido me deu uma coronhada com arma no rosto”, disse ainda assustada Edivânia.

Conforme a esposa do presidente da LIDAM, chegaram a explicar que o dinheiro estava na agência bancária, mas os assaltantes não acreditaram e iniciaram as ameaças e tortura com agressões contra a família.

Evandro e o filho conseguiram se soltar das cordas e depois de desarmar um dos assaltantes iniciaram-se brigas dentro do imóvel. Após travar luta corporal com um dos assaltantes, Evandro foi alvejado com um tiro.

Na ocasião, o filho do casal, conseguiu pegar a arma de um dos bandidos e atirou contra Kaique Matheus Moraes Baia, 17, que morreu no local. O outro assaltante identificado como Carlos Barbosa Nunes, 25, o ‘Negão’, foi atingido a tiros e facada. Os outros dois integrantes fugiram logo após o crime sem serem identificados.

Evandro e o assaltante ‘Negão’ foram encaminhados para o Hospital e Pronto Socorro (HP) Platão Araújo, na Zona Leste. Na unidade hospitalar, o presidente da LIDAM passou por procedimentos cirúrgicos e não corre risco de morte. Já o assaltante não resistiu os ferimentos e morreu.

O pai de Kaique, identificado como Antônio Batista Baia, 54, esteve no local do crime para identificar o corpo do filho. “O meu filho não morava comigo, mas um dia isso iria acontecer, já que tinha escolhido essa vida”, disse.

A ocorrência foi atendida por policiais militares da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que acionaram a perícia criminal da Polícia Civil.

De acordo com a polícia, ‘Negão’ era ex-presidiário e estava há uma semana em liberdade do sistema prisional. Conforme informações no local, Kaique é neto de um empresário do bairro no ramo de sonorização e cometia vários assaltos a mão armada.

Uma multidão de pessoas se aglomerou em torno da residência do presidente da LIDAM.
De acordo com o perito do Instituto de Criminalística (IC), o assaltante Kaique foi alvejado por quatro tiros, que atingiram a cabeça, costas, tórax e perna. Ainda de acordo com a perícia, o ‘Negão’ foi morto com dois tiros e uma facada pelo corpo.

O corpo do assaltante foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML). O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Por Josemar Antunes (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir