Sem categoria

Assaltantes invadem loja e fazem 20 reféns no Dom Pedro

Funcionários do estabelecimento informaram que somente este ano este foi o segundo episódio de roubo registrado - foto: Arthur Castro

Funcionários do estabelecimento informaram que somente este ano este foi o segundo episódio de roubo registrado – foto: Arthur Castro

Cinco homens armados são suspeitos de assaltar a loja de material de construção Cores e Cores, localizado na avenida Jacira Reis, bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste. Os acusados renderam 20 pessoas, entre eles clientes e funcionários. A ação ocorreu por volta de 15h30 desta quinta-feira (21). O bando fugiu com a renda da loja, além de dinheiro e celulares de clientes e funcionários.

Funcionários do estabelecimento informaram que somente este ano este foi o segundo episódio de roubo registrado. “Um dos suspeitos que esteve no primeiro roubo voltou. Este foi o segundo caso, quase em menos de duas semanas. Eles chegaram e informaram que queriam o dinheiro, recolheram os pertences e o dinheiro. Vamos fazer o levantamento de quanto eles levaram. Da última vez foram levados R$ 2 mil” informou o gerente, Junior Reis.

Conforme o tenente da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Mateus Góes, os suspeitos que estavam em um carro Corsa Classic, de cor prata e placa desconhecida, invadiram o local e renderam os funcionários. “Os funcionários disseram que eles chegaram pedindo o dinheiro que estava em um malote, mas eles (funcionários) alegaram que não é dia de pagamento e nem de transferência de alto valor, por isso eles levaram a renda do dia, dinheiro e celulares de clientes”, explicou.

Um vendedor, de 28 anos, informou que reconheceu um dos criminosos por conta de uma tatuagem. “Um deles, um loirinho com uma tatuagem na perna, foi o mesmo que esteve aqui no assalto anterior. Ele queria mais dinheiro, mas não havia dinheiro alto na loja e ninguém foi agredido. Tinham cerca de 20 pessoas contando com os funcionários. Eles exigiram que fôssemos para a cozinha e ficássemos lá”, disse.

As câmeras de segurança do circuito interno do material de construção flagraram a ação dos suspeitos e serão encaminhadas à equipe de investigação do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso será registrado.

Por Thaís Gama

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir