Eleições 2016

Arthur recebe apoio da população na Zona Norte

O prefeito disse que durante o plano de governo está previsto a construção de um viaduto na rotatória do bairro Manoa - foto: divulgação

O prefeito disse que durante o plano de governo está previsto a construção de um viaduto na rotatória do bairro Manoa – foto: divulgação

A rotatória do bairro Manoa, na Zona Norte de Manaus, foi o ponto de encontro na manhã de ontem, do prefeito de Manaus, Arthur Neto, candidato à reeleição pela coligação “Por Uma Só Manaus” com a população da área. No local, desde cedo, haviam apoiadores e simpatizantes que promoviam bandeirada e panfletagem. A chegada de Artur despertou a curiosidade de motoristas, que faziam questão de cumprimentar Arthur para uma breve conversa, sempre que o sinal fechava.

Motoristas e acompanhantes em carros de passeio, ônibus, motocicletas e outros veículos buzinavam, acenavam e gritavam palavras de apoio ao candidato, que passou aproximadamente duas horas no local. “Eu voltei para Manaus para votar em você. Minha família inteira vota em você. Minha mãe ama você desde sempre”, gritou entusiasmada uma motorista. “Arthur, vamos ganhar. Estamos com você”, afirmou outro motorista.

Em conversa com os pedestres, que se aglomeraram no local, o prefeito lembrou que ali mesmo, na rotatória do Manoa, está prevista uma das grandes obras da futura gestão, a construção de um viaduto para melhorar o fluxo de veículos, que é intenso. A poucos quilômetros dali está prevista, também, a construção do T7, terminal que irá se integrar ao BRT Norte-Sul. Os projetos estão em tramitação no Ministério das Cidades (BRT) e Comissão Andina de Fomento (CAF).

Durante a bandeirada, Arthur deu entrevista a uma emissora local e falou de suas propostas para incentivar o empreendedorismo, a exemplo do Minha Primeira Empresa e outras ações ligadas ao Fumipeq, para estímulo à regularização de atividades que hoje são realizadas na ilegalidade. “Com pequenos financiamentos, isso pode ser feito, sem que as novas atividades sejam sobrecarregadas com impostos”, disse.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir