Sem categoria

Arrecadação do Amazonas apresenta ligeira melhora no mês de março

POL_A5_COM-A-PALAVRA_MELO_01

A melhora foi de apenas 0,58%, ou seja, R$3,7 milhões na arrecadação tributária do mês de março – foto: divulgação

O Amazonas apresentou uma ligeira melhora de 0,58%, ou seja, R$3,7 milhões na arrecadação tributária do mês de março, que fechou em R$ 631,5 milhões em relação ao mês de fevereiro, que acumulou o montante de R$ 627,8 milhões.

Em março deste ano, o lucro do Estado também foi maior que o mesmo período do ano passado, quando a arrecadação foi de R$ 630,8 milhões. Apesar do ganho no percentual recolhido, os valores ainda estão em baixa. Em março de 2014, o Amazonas arrecadou R$ 759,7 milhões.

De acordo com a Secretaria da Fazenda do Estado do Amazonas (Sefaz), essa alta arrecadação conquistada em 2014 teria sido influenciada pela Copa do Mundo realizada no Brasil, que serviu como impulso aos segmentos da Zona Franca de Manaus.

O economista Alisson Rezende afirma que a leve alta no índice de arrecadação não representa uma melhoria na economia do Estado. “O que nós estamos prevendo é uma dificuldade nos próximos meses estendendo até o fim do ano”, disse o economista ao ressaltar que o Amazonas lidera a lista dos Estados na queda da produção industrial. “Essa ligeira alta só significa que estamos vendendo produtos importados”, concluiu.

No acumulado dos três primeiros meses do ano, o Amazonas já deixou de arrecadar cerca de R$ 100 milhões em relação ao mesmo período de 2015.

Para o secretário da Fazendo do Estado do Amazonas, Afonso Lobo, uma das principais dificuldades na arrecadação tem sido a queda da atividade econômica do Amazonas. “A atividade econômica no nosso estado teve uma queda no último ano, nós somos uma economia baseada na indústria de bens não essenciais e vendidos no crediário. Tivemos uma queda nos últimos dois anos na ordem de 30%, na atividade industrial e que impactou na arrecadação. Isso que tem atrapalhado a nossa receita”, disse Lobo.

Por Asafe Augusto

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir