Sem categoria

Arrecadação cai, mas peso dos tributos não diminuiu para o contribuinte

Localizado na avenida Djalma Batista, o Impostômetro registrou um volume de tributos 6,30% inferior ao total apurado no mesmo período de 2014 – foto: Raimundo Valentim

Localizado na avenida Djalma Batista, na Zona Centro-Sul de Manaus, o Impostômetro registrou um volume de tributos 6,30% inferior ao total apurado no mesmo período de 2014 – foto: Raimundo Valentim

A partir desta quinta-feira o amazonense vai trabalhar só para si mesmo. Isso porque os últimos 150 dias, o brasileiro trabalhou para pagar todos os impostos cobrados pelos governos federal, estadual e municipal, de acordo com informações da Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem de Manaus (CDL Jovem).

De janeiro a maio deste ano, conforme o Impostômetro, o amazonense já pagou mais de R$ 1,76 bilhão em impostos à União, o que equivale a aproximadamente R$ 1,2 milhão por habitante. Porém, o montante é inferior, em torno de 6,30%, ao arrecadado no mesmo período de 2014, quando o volume atingiu pouco mais de R$ 1,87 bilhão.

A arrecadação da Alfândega do Porto de Manaus, em março de 2015 – segundo os dados mais recentes -, alcançou o valor de R$ 89,6 milhões.

O montante representou queda nominal de 9,11%, e real (descontada a inflação, IPCA) de 10,43%, na comparação com igual mês de 2014. No primeiro trimestre, a queda acumulada totalizou 13,5%.

Já a Alfândega do Aeroporto arrecadou R$ 11,1 milhões em março – um amento nominal de 14,28% e real de 12,96%.

A arrecadação do Estado também vem registrando queda em 2015. Somente no primeiro trimestre deste ano a retração foi de 10,53%, com perdas de receita na ordem de R$ 237 milhões em relação à igual período do ano passado, mas que devem alcançar perto de R$ 250 milhões se considerados os resultados de abril, que ainda não foram divulgados.

“Nossa previsão é que haja uma recuperação gradual nesses próximos meses”, declarou o secretário executivo da Fazenda (Sefaz), Jorge Jatahy.

De acordo com Jatahy, a queda na arrecadação é reflexo da retração na atividade econômica no Brasil. A outra justificativa é que no mesmo período do ano passado a economia da região estava aquecida com o efeito Copa do Mundo.

Os cofres municipais também têm registrado recuo neste início de ano.

Conforme dados divulgados ao EM TEMPO pela assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef), de janeiro a março, a arrecadação de ISS Autônomo foi de R$ 177,1 milhões, queda de 5,59%, comparada ao mesmo período do ano passado, devido à queda na atividade econômica local e a recessão em todo o país.

Gasolina barata

Para marcar o dia em que os brasileiros deixam de trabalhar para o governo e começam a trabalhar para si, a CDL Jovem e outras classes organizadas do Amazonas promoverão, nesta quinta-feira, o Dia da Liberdade de Impostos (DLI). O evento ocorre anualmente em diversas capitais brasileiras.

Neste ano, a ação acontecerá no Posto 3000, localizado na avenida Djalma Batista, no Manaus Casa Shopping, Zona Centro-Sul de Manaus e contará com a venda de gasolina sem a cobrança de nenhuma taxa ou imposto. Vão ser disponibilizados cinco mil litros de gasolina por apenas R$ 2,20, por litro – limitada em vinte litros por veículo -, aos 250 primeiros veículos que comparecerem ao local de abastecimento.

O evento tem início a partir das 7h e se estende até o término da gasolina. As senhas, para colocar nos veículos na fila, serão entregues a partir das 4h30 desta quinta-feira e as bombas de combustível serão liberadas as 7h.

O objetivo, segundo a organização, é lembrar os cidadãos, dos tributos (impostos, taxas e contribuições) que incidem sobre o preço dos produtos e serviços, entre outros.

Por Silane Souza (Jornal EM TEMPO)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir