Sem categoria

Ari Moutinho deve ser o novo presidente do TCE

 

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) elegerá, na próxima quarta-feira (25), a nova mesa diretora do tribunal para o biênio 2016-2017, segundo a assessoria de comunicação do tribunal. O novo presidente do TCE-AM deve ser o atual vice-presidente, conselheiro Ari Moutinho.

Isto porque, de acordo com um acordo firmado entre os conselheiros a, aproximadamente, sete biênios, o vice-presidente de uma gestão é eleito o presidente da gestão seguinte e o corregedor vira vice-presidente até que todos tenha assumido a presidência do tribunal.

Neste ano, o ‘acordo’ deve ser alterado. Isto porque o atual corregedor, conselheiro Júlio Cabral, que deveria assumir a vice-presidência no biênio 2016-2017, tem uma concorrente: a conselheira Yara Lins que já admitiu interesse pela vaga na mesa diretora.

Em votação direta e secreta, serão escolhidos, além do presidente e vice-presidente,o  corregedor-geral e o ouvidor-geral do tribunal.  Na ocasião serão eleitos também os presidentes da 1ª Câmara e da 2ª Câmara, bem como o coordenador-geral da Escola de Contas para o mesmo biênio.

 

Julgamentos

Ontem, o tribunal julgou irregular as contas da diretora-presidente do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Joésia Julião Pacheco, referente ao exercício de 2010. Ela terá de devolver R$ 193 mil.

Segundo o relator do processo, conselheiro Julio Cabral, as principais impropriedades encontradas foram ausência de procedimentos licitatórios para despesas, como manutenção de veículos e aquisição de peças para veículos; ausência de comprovação da movimentação de entrada e saída de mercadoria do setor de almoxarifado; e ausência de projeto básico complementar com planilha de Custo Unitário ou Planilha Orçamentária para acréscimo de 32 servidores beneficiados com cartão magnético de vale-alimentação.

O presidente do Fundo de Previdência do Município de Iranduba, Cristóvão da Silva Brandão, também teve a prestação de contas, referente ao exercício 2011, julgada irregular. Ele foi multado em R$ 17 mil e tem 30 dias para recorrer ou quitar os valores.

Na mesma sessão foi julgada irregular a prestação de contas, exercício de 2014, do presidente da Câmara Municipal de Tabatinga, Messias Figueiredo de Souza.  As multas aplicadas somam R$ 28 mil, valor que deverá ser pago em 30 dias.

O presidente do Legislativo de Autazes, Heverton Marcelo Araújo dos Santos, também foram desaprovados.

Ele foi condenado a pagar R$ 38 mil em multas e glosa. Entre as impropriedades listadas pelo relator das contas, conselheiro Ari Moutinho, estão a inexistência de órgão de controle interno; e a não publicação de amplo acesso do Relatório Resumido da Execução Orçamentária e do Relatório de Gestão Fiscal.

 

Por equipe EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir