Dia a dia

Área de preservação ambiental na Zona Norte sofre nova tentativa de invasão

Os invasores deixaram a área próxima da UBSF totalmente desmatada – foto: divulgação

Os invasores deixaram a área próxima da UBSF totalmente desmatada – foto: divulgação

Uma Área de Preservação Ambiental (APP) atrás do Conjunto Boas Novas, Cidade Nova 2, Zona Norte de Manaus, sofreu uma tentativa de invasão na manhã desta quarta-feira (29).

O Batalhão de Policiamento Ambiental recebeu denuncias por parte de moradores da área dando conta de que um grupo de pessoas teria se instalado lá, mas, chegando ao terreno para verificar, não encontrou nenhum ocupante.

Essa é a terceira vez, somente este ano, que a área é alvo de ocupação irregular.
Os policiais acreditam que os ocupantes decidiram sair por conta própria ao perceber a presença da policia, porém, deixaram a área próxima da Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) totalmente desmatada.

Os policia conversaram com moradores das proximidades e funcionários da UBSF, que denunciaram que os ocupantes estavam no local desmatando a mata há mais de dois meses e que só decidiram sair do local após intervenção do Batalhão Ambiental.

Um morador de 49 anos, que preferiu não se identificar, contou que no inicio do ano, o terreno foi invadido e varias demarcações foram feitas. O morador também reclamou do desmatamento que ocorre e que os bichos que vivem na mata são os mais prejudicados.

“Nessa área verde, tem muito bicho e alguns macaquinhos estão fugindo para dentro das casas dos moradores, porque os invasores estão queimando a mata onde eles vivem. Essas pessoas dizem que não tem onde morar, mas a grande maioria está mentindo, porque residem aqui nas proximidades”, contou.

Em nota a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) informou que já vem realizando ações nesta área de preservação permanente desde o ano passado. Foram realizadas retiradas de construções irregulares, notificações, autuações, mas infelizmente os invasores retornam ao local e não cumprem as determinações do poder público.

O trabalho vem contando com o apoio da Policia Militar, tendo em vista o fato de que a área vem sendo utilizada por bandidos, o que coloca em risco a segurança dos fiscais da Semmas quando chegam ao local.

A secretaria já teve registros de ameaças sofridas pelos servidores na área, que continua sendo monitorada. Na manhã de ontem, uma equipe de fiscalização do órgão esteve no local para fazer o monitoramento e constatou a existência de aproximadamente 25 barracos.

Por Michelle Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir