Mundo

Arcebispo de Milão suspende padre acusado de prostituição infantil

O arcebispo de Milão suspendeu o padre Paolo Lesmo, 46, de suas funções na diocese diante das acusações da Justiça italiana de prostituição infantil, informa um comunicado do arcebispado divulgado em plena Semana Santa.

Lesmo é acusado pelo Ministério Público de Milão de manter relações sexuais via internet com um menor. O jovem se prostituía para conseguir dinheiro para comprar cocaína.

O caso, segundo a Justiça italiana, ocorreu, entre 2009 e 2011, quando o jovem tinha entre 15 e 17 anos. O padre pagava entre 150 a 200 euros por “encontro”.

O crime foi descoberto, segundo o jornal italiano “La Repubblica”, quando o jovem foi hospitalizado por uma tentativa de suicídio, em 2011.

O arcebispado de Milão diz que foi informado sobre o inquérito no último dia 2. O padre, segundo o comunicado, já havia sido questionado pelas autoridades em 2013 em sua paróquia, “mas não avisou aos seus superiores da diocese”.

“O cardeal Scola e seus colaboradores expressam seu espanto e tristeza, e rezam pela vítima, por seus familiares e pelo padre Lesmo”, diz o comunicado, que pede aos paroquianos que se mantenham “unidos” nas celebrações da Semana Santa.

A Congregação para a Doutrina da Fé também abriu um processo judicial de direito canônico para investigar o caso.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir