Dia a dia

Aproximadamente 500 pessoas aproveitaram a praia da Ponta Negra neste domingo

O Corpo de Bombeiros informou que a parti das 17h fica proibido a permanência dos banhistas no rio- fotos Josemar Antunes

O Corpo de Bombeiros informou que a parti das 17h fica proibido a permanência dos banhistas no rio- fotos Josemar Antunes

Aproximadamente 500 pessoas aproveitaram o dia de lazer na praia da Ponta Negra neste domingo (6). Apesar da proibição pela Prefeitura de Manaus, para não ultrapassar áreas delimitadas, muitos banhistas burlaram as boias no rio, que foram colocadas como limite, segundo a guarda civil metropolitana. Não houve nenhum registro de ocorrência.

O balneário havia sido fechado por medidas de segurança, depois de 35 dias de interdição devido à baixa das águas do Negro, a praia foi liberada para o público, com a mesma dinâmica anterior: salva-vidas e guarda municipal.

A costureira Edizângela dos Santos, 35, residente no bairro São Jorge, Zona Oeste, foi com a família aproveitar o dia e disse, “o tempo está ótimo para diversão com a família, mas existe uma preocupação com as crianças no local. Também não há militares fazendo ronda”, argumentou relatando que durante o período que estava no local não avistou nenhuma viatura policial.

Quem também reclamou da falta de policiamento foi o açougueiro Jaime Ribeiro, 28. Ele disse que foi com a companheira e os filhos dela, aproveitar o fim de semana. “Viemos aproveitar o dia de lazer. Já que a praia está liberada, deveria ter um melhor contingente de polícia e salva-vidas”.

Muitos banhistas burlaram as boias no rio, que foram colocadas como limite de segurança

Muitos banhistas burlaram as boias no rio, que foram colocadas como limite de segurança

Apesar da tranquilidade do primeiro dia, a preocupação de um guarda civil, que preferiu não revelar o nome, é a ausência da Polícia Militar para apoiar no momento da retirada dos banhistas do rio e da orla da praia que é a partir das 17h, conforme determinação do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Segundo ele, “muitos banhistas acabam desacatando a ordem para deixar o local, em muitos casos chegam a agredir os agentes”.

“Muitos banhistas acabam desacatando a ordem", disse um guarda metropolitano

“Muitos banhistas acabam desacatando a ordem”, disse um guarda metropolitano

Durante todo o dia, equipe do Corpo de Bombeiros se revezam na fiscalização, fazendo a ronda na praia em um quadriciclo. Eles informam os banhistas os horários de funcionamento do balneário. Os pais ou responsáveis com crianças também são orientados pelos salva-vidas para não se descuidar dos pequenos nem infringir as áreas proibidas. O Corpo de Bombeiros informou que a partir das 17h fica proibido a permanência dos banhistas no rio, por medidas de segurança.

Desde o dia 24 de novembro o rio Negro apresenta subida significativa diariamente.

Por Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir