Sem categoria

Aprovados no concurso da Manaus Previdência vão passar por curso preparatório

A primeira turma de candidatos aprovados no concurso da Manaus Previdência vai passar por um curso preparatório. foto: Ygor Fábio Barbosa/Manaus Previdência

A primeira turma de candidatos aprovados no concurso da Manaus Previdência vai passar por um curso preparatório – foto: Ygor Fábio Barbosa/Manaus Previdência

A primeira turma de candidatos aprovados no concurso da Manaus Previdência vai passar por um curso preparatório no qual os convocados terão a oportunidade de conhecer desde a legislação relativa à área previdenciária até os aspectos psicológicos e de atendimento a uma clientela que, em sua maioria, já está na terceira idade. O detalhamento das disciplinas que serão abordadas no curso foi debatido na manhã desta quinta-feira(6) entre o diretor-presidente da previdência municipal, Marcelo Magaldi, e a diretora-geral da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), Luiza Bessa Rebelo, além de assessores.

“A Espi tem expertise na preparação de servidores e, por isso, estamos aqui para fechar essa parceria”, destacou Magaldi. “A iniciativa da Manaus Previdência é inédita e vamos procurar estender esse procedimento a outras secretarias do município”, elogiou Luiza Bessa.

Conforme Magaldi, a meta é convocar 15 servidores de diversos cargos a partir do resultado final do cargo de Procurador Autárquico, que acontece no próximo dia 21, e marcar uma posse coletiva em data ainda a ser definida, mas que deve acontecer já no próximo mês de setembro. Investidos no cargo, os novos servidores iniciariam imediatamente o curso preparatório, onde tomariam conhecimento sobre direito previdenciário e administrativo; gestão financeira, orçamentária e estratégica; ética e atendimento no setor público.

Durante a reunião desta quinta-feira, ficou evidenciada a necessidade de inclusão de uma disciplina voltada para os aspectos psicológicos que o exercício de uma função pública exige. No caso da previdência, o servidor vai lidar com segurados e pensionistas. Ambos os casos significam uma mudança brusca na rotina da vida. O aposentado, por interromper uma trajetória laborativa remunerada no serviço público; o pensionista, de uma situação de perda física (morte). “Nos dois casos já há uma característica de fragilidade por parte do segurado. Assim, o servidor precisa ter maturidade, inteligência emocional para lidar tanto com o público externo como o interno”, disse a diretora de Previdência, Edna Mateus, lembrando que os convocados de outras turmas também passarão pelo curso preparatório.

Definições

Definidas as disciplinas que constarão no curso, as equipes da Manaus Previdência e da Espi voltam a se reunir no próximo dia 13, na sede da Espi, no Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul, onde aconteceu a reunião desta quinta-feira, para discutir a proposta final do curso preparatório, definindo os professores das disciplinas e a data de aplicação das aulas.  Conforme Magaldi, a maior parte da equipe de professores virá dos próprios quadros da Manaus Previdência, que conta com especialistas em suas áreas e que agregam a experiência teórica e prática na rotina de trabalho no setor previdenciário.

“É o primeiro concurso da Manaus Previdência e estamos tendo todo o cuidado em planejar a entrada desses novos servidores, para que comecem a carreira previdenciária do município conhecendo o que vão realizar nas suas funções e, principalmente, com ânimo e vontade em contribuir para melhorar cada vez mais a instituição”, enfatizou.

 

Luiza Bessa destacou que o curso introdutório poderá vir a ser, inclusive, um quesito de valoração para a pontuação do servidor na sua avaliação durante o estágio probatório, hoje de três anos. “Pode ser um critério. Afinal, esse servidor recebeu informações adequadas e o seu desempenho também deverá corresponder a essa formação diferenciada que ele teve dos demais servidores”, justificou.

Da equipe da Manaus Previdência, também participaram da reunião o diretor Administrativo e Financeiro, Silvino Neto, e a psicóloga e coordenadora do Setor de Psicossocial, Ellen Holanda. Da equipe da Espi, a diretora de Departamento de Educação e Aperfeiçoamento, Jeânia Bezerra, contribuiu com os trabalhos.

Com informações da assessoria de comunicação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir