Dia a dia

Aprovados em concurso da Susam voltam a protestar em frente à sede do governo e fecham avenida Brasil

Manifestantes solicitam a convocação imediata dos classificados no último concurso em 2014 e a demissão imediata dos terceirizados que prestam serviços em unidades de saúde em todo o Estado. - foto: divulgação

Manifestantes solicitam a convocação imediata dos classificados no último concurso em 2014 e a demissão imediata dos terceirizados que prestam serviços em unidades de saúde em todo o Estado. – foto: divulgação

Um grupo de, aproximadamente, 30 aprovados no concurso da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) realizaram protesto durante a manhã desta segunda-feira (17) na avenida Brasil, em frente à sede do governo, bairro Compensa, Zona Oeste. A manifestação teve início às 8h e o sentido bairro-Centro da via ficou totalmente interditado.

Entre as principais reivindicações estão a convocação imediata dos classificados no último concurso em 2014 e a demissão imediata dos terceirizados que prestam serviços em unidades de saúde em todo o Estado.

De acordo com Marco Silva, 33, o tempo de espera para convocação já está desgastando os aprovados. “Nos preparamos para o concurso, foram dias, semanas e até meses de estudo. Fomos aprovamos e o órgão demora para publicar a lista com a relação de todos os convocados. Isso não é justo”, indagou.

Ainda de acordo com Silva, os aprovados têm o amparo da Lei. “O Supremo Tribunal Federal (STF) orientou que todos os aprovados dentro do número de vagas têm direito líquido e certo à nomeação. Porque é tão difícil para a Susam cumprir a lei?”, questionou o candidato em entrevista à reportagem do EM TEMPO.

Parte da avenida Brasil em frente a sede do governo ficou totalmente bloqueado durante a manifestação - foto: divulgação

Parte da avenida Brasil, em frente a sede do governo, ficou totalmente bloqueado durante a manifestação – foto: divulgação

Segundo a enfermeira Beatriz Tause, aprovada no concurso, todos os classificados são protegidos por Lei, como destaca o inciso IV do artigo 37 da Constituição Federal de 1988. “Durante o prazo improrrogável previsto no edital de convocação, aquele aprovado em concurso público de provas ou de provas e títulos será convocado com prioridade sobre novos concursados para assumir cargo ou emprego, na carreira”.

Embora previsto em lei, os manifestantes denunciam que, na prática, a Susam está agindo de má fé. “Equipes de funcionários da Susam estão visitando unidades de saúde em toda a capital e Estado para atualizar a lista de funcionários terceirizados e, consequentemente, assumir a dívida de pagamento de salários atrasados de pessoas que prestam serviço para o governo por meio de empresas investigadas pela Polícia Federal durante a operação ‘Maus Caminhos’”, revelou Maria Pereira Silva.

Marco Silva destaca, ainda, que durante reunião, no último dia 10, a Susam informou aos aprovados que até novembro de 2016 deve divulgar uma terceira lista com nome de classificados. “Fizemos uma manifestação em frente à Susam e os representantes do órgão reuniram com líderes do movimento e revelaram que, daqui a um mês uma nova lista será divulgada e, assim, contemplará mais aprovados”, frisou.

Dívida de salários

De fato, no último dia 14, a Susam informou, por meio de nota, que o governo vai assumir a gestão dos serviços prestados pelas empresas Salvare, D. Flores, Simea e Total Saúde nas unidades do Estado, bem como o pagamento dos salários dos funcionários dessas empresas terceirizadas, que tiveram suas contas bloqueadas pela Justiça. A medida, que conta com o aval do Ministério Público do Trabalho (MPT), do Ministério Público de Contas (MPC) e do Ministério Público Estadual (MPE-AM), deverá ser confirmada por um Termo de Ajuste de Gestão (TAG), a ser firmado com o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Resposta aos concursados

Sobre as reivindicações dos concursados, a Susam informou, por meio de nota, que a convocação dos aprovados no certame de 2014 está em andamento, com duas chamadas realizadas este ano. A primeira ocorreu em abril, ocasião em que foram convocados 1.104 aprovados, e a segunda publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) no dia 2 de setembro, quando foram chamados mais 1.752 aprovados.

Os convocados têm um prazo até o dia 18 de outubro para apresentar a documentação necessária e tomar posse no cargo para os quais foram aprovados. A Susam ressalta que está trabalhando para fazer a terceira chamada do concurso no mês de novembro.

Isac Sharlon
Portal EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir