Economia

Appio Tolentino diz que dará continuidade ao trabalho da antiga superintendente da Suframa

Empossado na última terça-feira (13) em Brasília, Appio Tolentino já iniciou sua trajetória na autarquia no dia seguinte, quarta-feira (14) – fotos: Ione Moreno

O Amazonas e o Brasil chegaram, em 2017, ao ápice da maior crise financeira e política da história, mas sempre com potencial para superar a recessão econômica e voltar a crescer, principalmente, por meio da indústria. Esse é o cenário que o novo titular da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Appio Tolentino, terá pela frente.

Nos primeiros dias de comando, o dirigente deixou claro que vai dar continuidade ao trabalho que estava sendo realizado por sua antecessora, Rebecca Garcia. Empossado na última terça-feira (13), em Brasília, pelo ministro da Indústria e Comércio Exterior, Marcos Pereira, Tolentino já iniciou sua trajetória na autarquia no dia seguinte, quarta-feira (14), se reunindo com técnicos e sendo apresentado para todo o corpo
da instituição.

No período que compreende a sua nomeação no Diário Oficial da União (DOU), Tolentino esteve atuando, literalmente, de longe, sem ainda ter visitado a sede da autarquia, trabalhando com base em estudos pontuais que os técnicos enviavam.

Tolentino afirma que a tarefa, de imediato, está sendo identificar os principais problemas, reunir com os parceiros empresários e buscar as soluções a curto, médio e longo prazo. “O Brasil é um país muito grande, de economia forte, e não vai continuar nesta crise por muito tempo porque essas reformas vão sair e ajudar o desenvolvimento econômico. Temos que estar prontos para sair da crise junto com o restante do Brasil e não perder tempo na retomada do crescimento da nossa região”, comenta.

Vantagens

O novo titular disse que o Amazonas tem competitividade de incentivos fiscais que são importantíssimos porque dão uma margem à frente das demais regiões brasileiras. Os responsáveis saberão usar essa vantagem para convencer novas empresas a se instalarem no Polo Industrial de Manaus (PIM), aumentar os investimentos das que já atuam aqui e para diversificar as linhas de produção. “Vamos conversar com os empresários porque, apesar de eu conhecer chão de fábrica, ninguém conhece melhor os problemas das indústrias que os empresários. É necessário também se reunir com os órgãos públicos e buscar soluções em conjunto”, aponta.

    O novo titular disse que o Amazonas tem competitividade de incentivos fiscais que são importantíssimos

O novo superintendente da autarquia disse também que será dada ênfase especial a questões como celeridade, desburocratização e valorização da indústria do Amazonas.

Projetos em andamento

A continuidade dos projetos do setor público é defendida por Appio Tolentino, que avisou que vai estudar aqueles que estão em andamento e outros que foram deixados pela ex-superintendente Rebecca Garcia, enaltecendo que a mesma “fez um
grande trabalho”.

Tolentino pensa que, na continuidade da administração pública, os projetos não podem parar porque houve mudança de gestor. Pelo contrário, devem continuar por uma questão de respeito ao dinheiro púbico e ao tempo dos servidores que trabalharam
naqueles projetos.

As questões políticas sempre foram grandes desafios. Appio relata que é necessário trabalhar com a modernização de diferentes estruturas, porque são vários pontos a serem analisados ao mesmo tempo, a fim de atender o Tempo Zona Franca de Manaus de atuar, tanto na saída dos produtos acabados, mas também na entrada dos
nossos insumos.

Quanto ao concurso público da Suframa, que pode contemplar até 80 novos servidores, prorrogado até 2018, Appio disse que uma nova prorrogação depende do Ministério do Planejamento aprovar, mas adiantou que a autarquia já solicitou que sejam convocados os aprovados e ainda há que se aguardar o resultado.

Joandres Xavier
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir