Sem categoria

Aposentado é assassinado por pai de bisneta, após cobrar pensão alimentícia, em ramal na BR-174

Joaquim de Oliveira Pantoja, 92, foi morto com dois tiros de escopeta calibre 12, no próprio sítio onde morava, no ramal Bom Destino, comunidade Pau Rosa, BR-174, zona rural de Manaus. foto: Janailton Falcão.

Joaquim de Oliveira Pantoja, 92, foi morto com dois tiros de escopeta calibre 12, no próprio sítio onde morava, no ramal Bom Destino, comunidade Pau Rosa, BR-174, zona rural de Manaus.    foto: Janailton Falcão.

O aposentado Joaquim de Oliveira Pantoja, 92, foi morto no início da manhã desta sexta-feira (18), com um dois tiros de escopeta calibre 12, no próprio sítio onde morava, no ramal Bom Destino, comunidade Pau Rosa, BR-174, zona rural de Manaus.

O crime ocorreu por volta das 8h, após a vítima cobrar a pensão alimentícia da bisneta ao pai da menina, identificado como Inácio Ferreira da Silva, o homem teria ficado chateado com a cobrança e efetuou os disparos no idoso.

O estudante Lucas da Rocha Pantoja, 18, filho do aposentado, foi atingido com um tiro no pescoço, no momento em que tentava defender o pai. O jovem foi levado ao Pronto Socorro Delphina Aziz, na Zona Norte, onde passou por procedimentos cirúrgicos e está internado em estado grave.

Testemunhas disseram que o suspeito ameaçou o aposentado de morte ainda na noite de ontem (17), após Joaquim lhe entregar uma intimação para pagar a pensão da bisneta.

A ex-companheira do aposentado, Noemi Santos da Rocha, 45, contou que ele estava fazendo farinha com ela e seu filho quando foi morto e Lucas foi ferido ao tentar salvar o pai.

“Ele pulou na frente dele e eu me afastei para não ser baleada. Foi quando o Inácio atirou mais duas vezes, acertando o olho esquerdo e barriga do Joaquim”, relatou. O suspeito fugiu para dentro do matagal.

Ainda segundo Naomi, uma das netas de Joaquim tem uma filha de 8 anos com o suspeito e entrou com uma ação para pedir pensão alimentícia.

“Como a neta não mora aqui, ela entregou uma notificação para o Joaquim passar para o Inácio”, comentou.

Outra neta do aposentado, a técnica em segurança do trabalho Glaucia Pantoja, 31, contou à reportagem que sua prima, também neta da vítima, foi estuprada por Inácio quando tinha 13 anos e que a menina seria fruto dessa violência sexual.

De acordo com a Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), o crime foi cometido por motivo fútil. Ate o momento desta publicação, o suspeito ainda não tinha sido preso.

 

Por Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir