Dia a dia

Após se negar a ‘dividir’ entorpecente com ‘colega’, homem é morto a golpes de faca, no Riacho Doce

O crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) - foto: divulgação

O crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) – foto: divulgação

Wanderson da Silva Leal, 27, foi morto com oito facadas, por volta das 19h30 desta quinta-feira (21). O crime ocorreu na rua Juriti, comunidade Riacho Doce I, Cidade Nova, Zona Norte da capital.

Testemunhas relataram à polícia, que a vítima e o suspeito estavam consumindo entorpecente juntos, quando o criminoso tentou pegar, à força, uma porção de droga da mão do homem, que se negou a dar o entorpecente, o que deixou o assassino revoltado.

Ainda segundo relatos de testemunhas, os dois estavam discutindo, quando o suspeito puxou uma faca de sua cintura e desferiu oito golpes na vítima, que ainda tentou fugir correndo para dentro de um terreno, onde fica a caixa d’água do bairro, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.  O criminoso fugiu sem ser identificado.

Moradores do bairro informaram à polícia que o homem era usuário de drogas, mas não era agressivo e nem realizava roubos pelo bairro. Segundo um dos populares, quando Wanderson queria comprar entorpecente, trabalhava limpando terrenos para conseguir o dinheiro e comparar o produto ilícito.

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), que fez a remoção do corpo, as oito facadas atingiram o peito, a cabeça, o pescoço e a mão da vítima.

O crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir