Dia a dia

Após perseguição e agressões, suspeitos de matar mototaxista são presos

O mototaxista foi socorrido por colegas, mas morreu a caminho do Hospital Pronto-Socorro Platão Araújo – Arquivo Pessoal

O mototaxista Jander Mendes Franco, de 35 anos, foi assassinado com dois tiros no tórax na madrugada desta segunda-feira (17), na rua São Paulo, bairro Aliança com Deus, em frente a um balneário, na Zona Norte de Manaus.

De acordo com uma testemunha, o crime ocorreu por volta das 2h30, quando Jander estava em um ponto de mototáxis e um veículo modelo Citroen C4, de cor prata e placas OAC-1810, saiu do estacionamento do balneário em direção à vítima.

“Ele quase foi atropelado, quando ele foi tirar satisfação com o motorista do carro iniciou uma discussão, os passageiros do veículo também se meteram, jogaram até bebida em cima dele. Depois disso um dos passageiros fez três disparos e dois atingiram ele”, relatou a testemunha de 35 anos, que preferiu não ter o nome divulgado.

O mototaxista foi socorrido pelos colegas da categoria e levado em um táxi para o Hospital Pronto-Socorro Platão Araujo, mas morreu a caminho da unidade de saúde.

A arma usada no crime e os suspeitos foram encaminhados ao 6º DIP, onde prestam esclarecimentos – Divulgação

Policiais da 13ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) faziam patrulhamento na região e presenciaram a ação dos suspeitos. Segundo o soldado PM B. Silva, ao todo, cinco pessoas estavam no veículo, duas mulheres e três homens. O motorista ainda resistiu à abordagem dos policiais.

“Só conseguimos deter o grupo depois de uma intensa perseguição. Em seguida, a população e um grupo de mais de cem mototaxistas agrediram os suspeitos. Foi solicitado apoio e conseguimos deter o ânimo das pessoas”, informou o soldado.

Os suspeitos foram conduzidos ao 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde prestam esclarecimentos sobre o caso. O autor dos disparos foi identificado como Bruno Gomes da Silva, de 22 anos, com ele foi apreendido uma pistola ponto 40, de uso exclusivo das forças policiais, com sete munições intactas.

Daniel Landazuri
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir