Mundo

Após onda de violência, Turquia ataca posições curdas no sudeste do país

A aviação turca bombardeou na madrugada desta terça-feira (11) posições do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no sudeste do país, em reposta aos ataques de segunda-feira (10) atribuídos aos separatistas curdos.

“Dezesseis alvos foram atingidos com precisão na província de Hakkari”, anunciaram as Forças Armadas em um comunicado.

Também nesta terça, rebeldes turcos atacaram um posto de controle do Exército na província de Sirnak, ferindo um soldado, que morreu mais tarde no hospital.

Na segunda-feira, cinco policiais e dois soldados turcos morreram em ataques atribuídos ao PKK, considerado uma organização terrorista pelo governo turco.

No mesmo dia, um grupo clandestino de extrema-esquerda, o DHKP-C (Partido/Frente Revolucionário de Libertação do Povo), reivindicou um atentado a tiros contra o Consulado dos Estados Unidos em Istambul.

A tensão entre o governo turco e os separatistas curdos se intensificou há algumas semanas, ameaçando o já instável processo de paz.

Desde então, o governo turco vem detendo militantes curdos e realizando ataques aéreos contra posições do PKK. Por sua vez, os curdos têm realizado ataques principalmente contra alvos militares.

Alguns curdos dizem que ao reavivar o conflito aberto com o PKK, Erdogan busca elevar o sentimento nacionalista e minar o apoio ao partido de oposição pró-curdos HDP antes de uma possível eleição antecipada.

O HDP ganhou cadeiras no Parlamento pela primeira vez nas eleições de junho, enquanto o AK perdeu sua maioria, o que representou um importante revés para o governo.

Os curdos reivindicam a criação de um Estado autônomo que englobaria partes do território turco.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir