Sem categoria

Após motim no CDPM, cinco presos serão transferidos para o Compaj, diz Seap

Os presos serão transferidos para o regime fechado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado também no quilômetro 8 da BR-174 - foto: Ana Sena

Os presos serão transferidos para o regime fechado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado também no quilômetro 8 da BR-174 – foto: Ana Sena

Atendendo a uma reivindicação dos cincos internos que realizaram um motim e fizeram quatro pessoas reféns, na noite de ontem (3), no Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM), o titular da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), Pedro Florêncio, informou na tarde desta quarta-feira (4), que os presos serão transferidos para o regime fechado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado também no quilômetro 8 da BR-174.

Os detentos iniciaram o tumulto na sela de triagem da unidade, onde fizeram uma enfermeira e três agentes penitenciários reféns. Eles alegam que estão sendo ameaçados dentro da unidade e, por esse motivo, querem ser transferidos para outra cadeia.

Os internos são, Fabrício Duarte Araújo, Rômulo Brasil da Costa, Thiago Silva Araújo, Paulo Henrique Gomes Aniceto, João Valério Mourão de Carvalho e Huerdeson Paulino de Melo.

“Vamos atender à reivindicação deles, pois foi o que acertamos no momento do motim. No dia 10 deste mês, dois desses internos realizaram outra ação semelhante no Compaj, onde também alegavam que estavam sendo ameaçados e pediam a transferência para o CDPM. Agora querem voltar para o Compaj”, disse Pedro Florêncio.

Questionado sobre como está o sistema prisional, após o motim, o secretário informou que está tranquilo. “Esse fato foi um caso isolado somente no CDPM. Durante a ação dos internos, os outros presos se mantiveram calmos e não houve nenhuma participação dos outros. Eles não bateram nas grades, somente os cincos fizeram o motim. O clima nas outras unidades está tranquilo”, falou.

A assessoria da Seap informou que a data da transferência dos presos ainda não foi definida, mas que será nos próximos dias.

Visita normal

Mesmo após o tumulto feito pelos detentos, a visita dos familiares no próximo fim de semana, comemorado o Dia das Mães não será suspenso. “As atividades seguiram normal. Não será suspenso às visitas”, concluiu o Pedro Florêncio.

O CDPM foi inaugurado no dia 15 de abril de 2011, com capacidade para 568 presos, porém no momento 1500 internos cumprem pena na unidade prisional.

Por Mara Magalhães

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir