Dia a dia

Após identificar assassinos de motorista no Cidade de Deus, polícia diz que prendê-los é questão de tempo

Durante a tarde, vários colegas foram prestar as últimas homenagens ao motorista - foto: Diego Jantã

Durante a tarde, vários colegas foram prestar as últimas homenagens ao motorista – fotos: Diego Jantã

As autoridades policiais do Estado informaram neste sábado (2) que já foram identificados os bandidos responsáveis pela morte do motorista Márcio Gama da Silva, 37, assassinado a facadas no final da tarde de ontem, em um assalto no ponto final da linha 448, bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus. A prisão da dupla agora é uma questão de tempo.

“A identificação foi feita por meio de testemunhas e as informações já foram confirmadas por parentes dos criminosos”, disse o titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), Sérgio Fontes.

O secretário informou ainda que uma grande equipe está envolvida no caso e que a prisão dos criminosos pode acontecer a qualquer hora. “Temos pessoal da homicídios, roubos e furtos, Polícia Militar, entre outros, empenhado nessa busca, e não tenho dúvida de que em breve estes criminosos serão apanhados”.

Já o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, se limitou a conformar a identificação da dupla de assaltantes pela polícia e disse que, “no momento certo, os nomes serão divulgados”.

Homenagem

velorio

O corpo do motorista, que deixou esposa e dois filhos, foi velado durante a manhã na igreja Adventista do Sétimo Dia do bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus; mas à tarde foi levado para a funerária São Francisco, no bairro Cidade Nova, Zona Norte, próximo ao Terminal 3, onde colegas de profissão e familiares lhe prestam as últimas homenagens.

Cerca de 200 motoristas e cobradores do sistema de transportes urbanos da capital passaram pelo local. Na ocasião, eles reclamaram da falta de comunicação entre a categoria e o sistema de segurança pública.

“Somos vítimas todos os dias e nada é feito, mas na televisão o governo mostra o sistema monitorado que não funciona, por que não prende ninguém”, ressaltam os rodoviários.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, que esteve presente, afirmou que o sistema de segurança não está preparado para enfrentar os assaltantes que todos os dias vitimam passageiros e trabalhadores.

“O governo do Estado precisa criar uma força tarefa através da inteligência de segurança para identificar esses bandidos e prender, mas, devemos ter uma resposta rápida, célere, para a sociedade que clama por justiça por esse pai de família”.

Oliveira ressaltou ao EM TEMPO Online que o sistema de monitoramento existe, mas falta integração entre os órgãos do governo do Estado, e que somente dessa forma será possível coibir os criminosos na cidade.

O sepultamento da vítima vai acontecer na manhã deste domingo (3), no cemitério Parque Tarumã, Zona Oeste, por volta das 9h. Durante o cortejo, uma manifestação que está sendo programada pelos rodoviários deve chamar a atenção das autoridades públicas, com faixas e cartazes pedindo ‘justiça’.

 

Por equipe EM TEMPO Online

Colaborou Mairkon Castro

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir