Esportes

Após fracasso, Nacional dispensa Vagner Benazzi

Obrigado a reduzir os gastos com o elenco, o time voltará para disputar sua última competição no ano sem o técnico Vagner Benazzi - foto: Márcio Melo

Obrigado a reduzir os gastos com o elenco, o time voltará para disputar sua última competição no ano sem o técnico Vagner Benazzi – foto: Márcio Melo

Após a eliminação do Nacional da Série D do Campeonato Brasileiro, o clube agora se prepara para retornar aos campos no Campeonato Amazonense 2016, que inicia dia 20 de agosto. Obrigado a reduzir os gastos com o elenco, o time voltará para disputar sua última competição no ano sem o técnico Vagner Benazzi e com a saída de alguns jogadores do elenco.

De acordo com o diretor de futebol do clube, Carlos Souza, a demissão de Benazzi já era algo esperado, ainda mais após a má atuação do clube durante o Brasileiro. De acordo com o dirigente, faltou mais ritmo dentro de campo.

“Esperávamos uma atuação melhor do nosso time na Série D. Agradecemos ao trabalho que o Benazzi desempenhou, um bom trabalho pelo clube ao longo das disputas, mas infelizmente não deu. Agora daremos sequência para a formação de uma nova base para o clube, que já irá estrear no Campeonato Amazonense. Será este elenco que também disputará o Brasileirão do ano que vem, e para isto, precisamos nos moldar dentro de campo nas partidas locais, para então continuar com o entrosamento até as disputas nacionais, dando sequência no trabalho, mesmo com novas contratações”, declarou Souza.

Quem assume o comando do Leão da Vila Municipal é o técnico auxiliar-técnico de Benazzi, Alan George, que já inicia o trabalho à frente da equipe no próximo treino do clube, agendado somente para a próxima segunda-feira (25), no CT Barbosa Filho. A escolha, por enquanto, é temporária, mas a direção do clube não nega a possibilidade de efetivar o interino.

“O torcedor do Nacional é muito exigente, e sempre nos cobram um técnico conhecido no mercado futebolístico. Mas, a partir de agora, temos que mudar nossa filosofia, e ver uma comissão técnica mais em conta para nosso clube. O Alan é muito competente, e já vai iniciar os trabalhos na semana que vem. Depois iremos nos reunir para ver se ele fica ou não”, disse o dirigente.

Com um elenco caro e que não trouxe o retorno esperado pela diretoria e torcida nacionalina, Souza afirmou que não apenas o técnico Benazzi está fora, mas em torno de quatro ou cinco jogadores também serão dispensados pelo clube.

“Todos os nossos jogadores são de ótima qualidade, mas fica impossível para nós a permanência de todos, e para o Campeonato Amazonense teremos que enxugar o time, pois eles se tornaram caros para uma disputa estadual. É complicado para nós, pois um jogador que vem de fora não recebe apenas o salário, mas também damos a moradia e todas as condições possíveis para a vinda dele a Manaus, mas nada que não possa ser negociado. Iremos propor uma redução salarial, se eles aceitarem, tudo bem, senão, iremos em busca de jogadores mais em conta no mercado”, afirmou o diretor de futebol leonino.

Sem nomes

Ao comentar sobre as possíveis dispensas do Nacional, o dirigente chegou a comentar sobre o atacante Nonato, e afirmou que ele pode sim continuar no clube. “O Nonato é um dos jogadores mais acessíveis que temos no clube, a permanência dele só depende dele mesmo, mostrando um bom desempenho dentro de campo”, finalizou.

Por Wal Lima

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir