Sem categoria

Após denúncia, posto de combustíveis é interditado na Cachoeirinha por venda de gasolina adulterada

O ANP fizeram um teste na gasolina do posto que constataram que realmente havia água misturada no combustível - foto: Luís Henrique

O ANP fizeram um teste na gasolina do posto que constataram que realmente havia água misturada no combustível – fotos: Luís Henrique

O posto de combustíveis Jonasa, situado na avenida Castelo Branco, bairro Cachoeirinha, na Zona Sul de Manaus, foi interditado na manhã desta terça-feira (5), após clientes reclamarem que o mesmo estava abastecendo veículos com gasolina adulterada com água. Ao menos 15 pessoas foram prejudicas.

O comerciante Reinaldo Marinho informou que abasteceu o carro no posto, por volta das 6h de hoje e cinco minutos depois o veículo parou no meio da rua.

“Assim que parou eu acionei um guincho e levei para uma oficina, quando o mecânico abriu para o ver o que tinha acontecido, falou que era água no motor. Na hora imaginei que água havia sido colocada no posto. Quando retornei ao local, outros clientes também estavam reclamando da mesma situação”, disse o comerciante.

Os clientes acionaram a agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM). Os órgãos fizeram um teste na gasolina do posto que constataram que realmente havia água misturada no combustível.

Teste-de-gasolina-Luís-Henrique

O gerente do posto, Armstrong Araújo, disse que ficou surpreso com a situação e que a única explicação para o fato é que água da chuva que alagou o posto durante a madrugada tenha entrado no tanque subterrâneo.

Conforme o coordenador regional da ANP, Luciano Fernandes, o posto só poderá reabrir após a retirada de todo o combustível adulterado e da limpeza dos tanques soterrâneos.

O condenador também informou que o dono do posto pode ser multado, porém, não falou o valor que poderá ser aplicado.

Alguns dos clientes registraram Boletim de Ocorrência (BO) no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP). O dono do posto terá que pagar os guinchos para retirar os carros do local e também terá que ressarcir os clientes no dinheiro pago pelo combustível.

Por Mara Magalhães

Colaborou Luís Henrique

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir