Sem categoria

Após denúncia anônima, trio é preso com 200 quilos de entorpecentes em Manaus

O trio foi levado ao 17º DIP para o procedimento de flagrante - foto: divulgação/Polícia Civil

O trio foi levado ao 17º DIP para o procedimento de flagrante – foto: divulgação/Polícia Civil

Após denúncia anônima, três traficantes identificados como Silvio Cavalcante Brito, Janderson Carneiro Nascimento e Jobson Paulo Olavo, foram presos em flagrante por volta de 15h desta segunda-feira (8), em residência localizada no conjunto Hiléia, Zona Centro-Oeste de Manaus.

Durante operação realizada pelas Secretarias Executivas Adjuntas de Inteligência (Seai) e de Operações (Seaop), foram apreendidos 200 quilos de maconha (skunk) e cocaína. A droga estava separada em 93 pacotes de Skunk e 67 pacotes de cocaína – que estavam na sala e no quarto dos fundos da casa, que pertencia a um dos presos. Com eles, também foi apreendido um fuzil, três munições calibre 762 e um veículo Honda Civic.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), moradores das proximidades denunciaram, por meio do 181 (Disque-Denúncia), a movimentação suspeita na casa onde a droga foi apreendida, na rua 14.

Em seguida, a ação dos traficantes passou a ser monitorada pelos policiais durante o dia e após verificação foi constatado que o local funcionava como um ‘laboratório de drogas’, onde o material era manipulado para ser distribuído em diversos pontos da cidade nesta segunda-feira.

Momentos antes da abordagem, o Grupamento de Operações Aéreas (GOA) da Polícia Civil acompanhou pelo helicóptero a movimentação dos traficantes na residência.

Silvio, Janderson e Jobson já respondem por tráfico de drogas. O trio foi levado ao 17º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para o procedimento de flagrante.

O secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, destacou que é a segunda grande apreensão de drogas em apenas dois dias. No último sábado (6), a Seai – com apoio da Polícia Civil – também apreendeu mais 200 quilos, somando o acumulado de aproximadamente, 2,7 toneladas de entorpecentes desde janeiro deste ano, um recorde para o período.

“Um esforço conjunto que está sendo feito para intensificar o combate ao tráfico de drogas, um crime que causa grandes mazelas sociais e é motivador da maioria dos homicídios registrados no Amazonas”, destacou Fontes.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir