Dia a dia

Após decreto de emergência, Amazonas obtém recursos adicionais para a saúde

O governo do Amazonas conseguiu verba adicional de R$ 30 milhões enfrentar os problemas que a rede pública de saúde do estado enfrenta por causa da crise econômica. O governador José Melo esteve em Brasília nesta quinta-feira (1º) para negociar a verba com o Ministério da Saúde. Os recursos serão aplicados no atendimento de média e alta complexidade.

Apesar das reformas feitas para cortar gastos na máquina pública, a crise atingiu fortemente o estado, disse, em nota, o governador. “Fomos um dos estados mais prejudicados com a queda na arrecadação de recursos. Nossa batalha diária é para manter a qualidade do atendimento às pessoas. Para isso, estamos lutando em diversas frentes e, como consequência dessa batalha, obtivemos esses recursos adicionais”, declarou Melo.

Na quarta-feira (31), Melo havia decretado estado de emergência econômica na saúde estadual para evitar que a população ficasse desassistida e para impor medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública.

“Vamos utilizar esses recursos para resolver problemas na nossa rede. Ajudar a solucionar questões emergenciais que estamos enfrentando por conta da crise. É a primeira consequência do decreto”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza.

Segundo o governo do Amazonas, em 2016, o teto de repasses do Sistema Único de Saúde (SUS) previa o montante de R$ 501 milhões ao estado. A verba adicional de R$ 30 milhões será incorporada a esse montante. De acordo com o governo estadual, esta é a penúltima menor quantia entre os estados brasileiros.

A reportagem pediu um posicionamento do Ministério da Saúde, mas, até o momento da publicação do texto, não obteve retorno.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir