Eleições 2016

Após atentado, vice-governador de Goiás está consciente e respira sozinho; polícia investiga caso

O estado de saúde do vice-governador, José Eliton, é estável - foto: divulgação

O estado de saúde do vice-governador, José Eliton, é estável – foto: divulgação

O governo de Goiás informou nesta quinta-feira (29) que o estado de saúde do vice-governador José Eliton e do advogado da prefeitura de Itumbiara, Célio Rezende, é estável. Segundo boletim médico do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, ambos estão internados na UTI da unidade, conscientes, estáveis e respirando espontaneamente.

Ontem (28), eles participavam de uma carreata do candidato à prefeitura do município de Itumbiara, José Gomes da Rocha (PTB), quando foram baleados. Ex-prefeito da cidade e ex-deputado federal, Rocha também foi baleado, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O policial militar Vanilson João Pereira, que fazia a segurança do vice-governador, também morreu. O enterro das vítimas está previsto para hoje.

Durante a evolução da carreata, um carro foi de encontro ao veículo em que estavam José Eliton, José Gomes da Rocha e outras pessoas. O motorista do carro disparou com uma pistola em direção aos políticos; o atirador foi morto no local pela equipe de segurança do vice-governador.

Segundo a Polícia Civil, o atirador foi identificado como Gilberto Ferreira do Amaral, funcionário da prefeitura de Itumbiara. A polícia local está ouvindo testemunhas e agora investiga a motivação do crime e se ele agiu sozinho.

José Eliton, que também é secretário de Segurança Pública do estado, era o governador em exercício, já que Marconi Perillo estava em viagem nos Estados Unidos, em missão comercial. Segundo o governo de Goiás, o governador antecipou sua volta, prevista para sábado (1º) e deve chegar hoje à tarde a Goiânia. Até a chegada de Perillo, o presidente da Assembleia Legislativa, Hélio de Sousa (PSDB), é o governador em exercício.

TSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, divulgou nota repudiando o atentado contra o candidato à prefeitura de Itumbiara.

Mendes reafirmou compromisso de cobrar investigação sobre mortes envolvendo candidatos às eleições municipais e disse que pediu o apoio da Polícia Federal no acompanhamento das apurações sobre outros casos de atentados contra candidatos.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, segue agora para Goiânia, onde vai visitar o vice-governador.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir