Sem categoria

Após assalto com reféns, bancários protestam por mais segurança nas agências

O ato acontece em frente a uma filial do Banco do Brasil do bairro Compensam – foto: Cecília Siqueira

O ato acontece em frente a uma filial do Banco do Brasil do bairro Compensam – foto: Cecília Siqueira

Representantes do Sindicato dos Bancários do Amazonas (SEEB-AM) fazem manifestação na manhã desta segunda-feira (25) pedindo por mais segurança nas agências bancárias que estão adotando o modelo sem portas giratórias com detector de metais. O ato acontece em frente a uma filial Banco do Brasil, localizada na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus.

Segundo o presidente do Seeb-AM, Nindberg Barbosa dos Santos, a agência foi escolhida por causa do assalto que aconteceu na tarde da última sexta-feira (23) no local, quando dez suspeitos adentraram armados nas dependências do banco.

“Este é o novo modelo de agência adotado pelos bancos. É uma falta de segurança. A porta giratória com detector não vai evitar situações assim, mas pode inibir. Na última semana, dez pessoas entraram armadas e renderam todos. Fizeram um arrastão. Roubaram até os clientes. Cinco funcionários estão de licença, em casa, fazendo tratamento psicológico, pois ficaram abalados”, disse o sindicalista.

Nindberg informou que em Manaus, pelo menos 40 filiais dos bancos Bradesco, Itaú e Brasil, estão atuando com o novo formato.

“O Sindicato dos bancários está realizando essa manifestação para pressionar a diretoria dos bancos a retornarem as portas giratórias. Se eles não atenderem, nós vamos procurar os parlamentares esta semana, para que tentem nos ajudar com um projeto de lei que volte obrigatoriamente com as portas”, falou Nindberg.

Por Cecília Siqueira (especial EM TEMPO Online)

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir