País

Após arrastão em ônibus, policial militar de folga mata suspeita

Um policial militar de folga matou uma mulher e feriu um homem suspeitos de fazer um arrastão em um ônibus da Viação Cometa na rodovia Presidente Castello Branco, em Barueri, Grande São Paulo, por volta das 20h30 desta quarta-feira (22).

O ônibus com ao menos 16 passageiros tinha saído de Sorocaba (99 quilômetros de São Paulo) com destino ao terminal rodoviário da Barra Funda, zona oeste de São Paulo.

Com o coletivo em movimento, um casal armado, que fingiu ser passageiro, se levantou e anunciou o roubo.

O homem parou ao lado do motorista, enquanto a mulher começou a recolher celulares, joias e dinheiro das vítimas. A ação durou aproximadamente dez minutos.

Após o roubo, os ladrões desceram do ônibus no km 22 da rodovia. Um cabo da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), que estava no ônibus, esperou os criminosos desembarcarem para dar voz de prisão.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), os ladrões reagiram e atiraram contra o policial. Na troca de tiros, a suspeita de roubo morreu no local e o homem ficou ferido.

Apesar de ferido, o ladrão tentou fugir por um barranco que dá acesso a uma rua paralela à rodovia, onde tentou obrigar um motorista a ajudá-lo na fuga.

O motorista se recusou a abrir a porta do veículo e foi baleado no braço pelo ladrão. Ferido, o motorista fugiu e pediu ajuda em posto da Polícia Militar. Ele foi levado pelo Serviço Médico de Urgência (Samu) a um hospital da região.

O ladrão foi detido pelo PM e levado a um hospital em Barueri. O estado de saúde dele não foi informado.

Os objetos roubados dos passageiros foram recuperados e levados à delegacia de plantão de Barueri, onde o caso foi registrado.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir