Esportes

Após ano ruim, Botafogo mira mais patrocínios em 2016

O Botafogo teve muita dificuldade para conseguir patrocinadores em 2015, o que deixou o caixa alvinegro ainda mais apertado durante a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Para o clube, a crise da economia brasileira e a falta de transmissões na TV Globo foram os principais vilões pelo “jejum” de anunciantes.

Mas a expectativa para o próximo ano é mais otimista, apesar da piora recente das condições econômicas no país.

O otimismo do Botafogo é motivado pelo maior tempo que o clube terá para conversar com empresas interessadas antes do início da próxima temporada. Em 2015, o time negociou uma renovação com a Viton 44 até março, o que deixou o time atrasado na corrida pelos poucos anunciantes dispostos a investir no futebol, que acabaram fechando antes suas cotas publicitárias para o ano.

Na Série B, o Botafogo teve como parceiras 99 Taxis, Voxx Suplementos e Guaramix.

“Esse ano começamos as conversas em setembro. A situação econômica do país é bastante complicada. Hoje, no futebol, tem a Caixa Econômica e a Guaraviton. Tirando o Palmeiras, que é uma exceção, com empresas relacionadas ao presidente do clube. O restante está sem patrocínios. A Guaraviton recebemos informações de que passa por problemas financeiros”, explicou o diretor comercial do Botafogo, Klay Salgado.

A meta do Botafogo é fechar os principais patrocínios até o dia 5 de dezembro, embora esta não seja uma data-limite para a diretoria. O objetivo é firmar compromissos de longo prazo antes do final do ano para facilitar o planejamento financeiro com o iminente retorno à Série A.

“Não tivemos nenhum jogo durante toda a Série B transmitido em TV aberta. Isso é muito difícil. Nenhuma empresa quer porque é muito pouca exposição. Tivemos aqueles [patrocinadores)]pontuais em jogos de TV aberta no Carioca só. O Santos aproveitou isso muito bem, com até oito [patrocínios] pontuais em um jogo. Mas esses pontuais só são possíveis em jogos de TV aberta”, analisou o dirigente.

Atrás da maior receita possível, o Botafogo comercializará todos os espaços possíveis de seu uniforme. Segundo Klay, o time busca anunciantes para peito, omoplata, mangas, costas, barras e calção do uniforme alvinegro.

“O melhor seria fechar um acordo longo para todos [os espaços], mas, com a atual economia do país, é muito difícil. Poucos clubes têm todos espaços vendidos para a temporada. Se não conseguirmos, vamos usar os patrocínios pontuais para jogos, sem problemas”, encerrou o diretor.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir