Dia a dia

Aplicativo pode ajudar no combate à violência infanto-juvenil

Atualmente o projeto está sob controle da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), para análise e deliberação - Foto: Divulgação

Atualmente o projeto está sob controle da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), para análise e deliberação – Foto: Divulgação

As denúncias de violação ao direito da criança e adolescente no Amazonas poderão ser feitas futuramente por meio de um aplicativo, conforme o projeto de lei (PL 06/2016), de autoria do deputado Carlos Alberto (PRB). O referido projeto encontra-se, atualmente, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), para análise e deliberação.

“Esse aplicativo consiste na interligação da sociedade com os órgãos de segurança e de amparo ao público infanto-juvenil e que trabalham com este público”, informou Carlos Alberto, que também chamou a atenção para o fato de que a ferramenta deverá conter: a localização do usuário, telefones e endereços dos órgãos de denúncias, tipo da ocorrência, entre outros.

Em consulta a técnicos que trabalham na área tecnológica, o deputado fez experimentos com aplicativos semelhantes. Segundo Carlos Alberto, a ferramenta deve ser de fácil navegação e simples a fim de atingir a maior parcela da população viável, além de abranger versões para os sistemas operacionais iOS, Android e Windows Phone. “O aplicativo deverá ser acessível e gratuito, para ter a maior abrangência possível”, destacou.

A prevenção e o enfrentamento à violência contra criança e adolescente como fundamentais para desenvolver uma sociedade mais justa. “Mas, para isso é necessário que os cidadãos denunciem situações de violações de direitos, caso contrário nunca daremos um basta aos crimes que infligem essas normas constitucionais de proteção à criança e ao adolescente”, defende.

Da redação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir