Dia a dia

Ao menos 10 mil usuários do transporte coletivo são prejudicados com paralisação nesta segunda

De acordo com o Sinetram cerca de 10 mil pessoas das zonas Norte e Oeste foram prejudicadas com a falta de transporte coletivo - foto: divulgação

De acordo com o Sinetram, cerca de 10 mil pessoas das zonas Norte e Oeste foram prejudicadas com a falta de transporte coletivo – foto: divulgação

Pela segunda vez em menos de uma semana, membros do sindicato dos rodoviários fecharam a garagem da empresa Viação São Pedro. Na manhã desta segunda-feira (27), a paralisação começou às 4h e terminou por volta das 6h. De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), cerca de 10 mil pessoas das zonas Norte e Oeste foram prejudicadas com a falta de transporte coletivo.

No último dia 22, os sindicalistas também fecharam a garagem. A assessoria jurídica do Sinetram informou que, mais uma vez, a empresa não foi notificada sobre a suspensão do serviço pelo sindicato dos trabalhadores e, por isso, vai acionar a Justiça.

Na última segunda-feira (20), os sindicalistas já haviam fechado as garagens das empresas Auto Ônibus Líder e Açaí Transportes, pelo período aproximado de 30 minutos. Neste dia, mais de 30 mil pessoas das Zonas Norte, Oeste e Centro-Oeste foram prejudicadas pela falta de transporte.

Em contrapartida, o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários, Josildo Oliveira, informou que a paralisação durou apenas uma hora. “Foram duzentos funcionários que cruzaram os braços por uma hora. Não chegou nem a prejudicar a população, pois foi uma manifestação bem cedo da manhã. O que preocupa mesmo é uma empresa dessas, que não tem ônibus em condições de trabalhar, colocando em risco a vida dos usuários e dos trabalhadores”, comentou.

O sindicalista disse ainda que a paralisação ocorreu por atraso nos pagamentos dos salários, vale alimentação e refeição e hora extras que não estão sendo pagas.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir