Sem categoria

Anderson Silva retorna com derrota e fala em ‘corrupção’ no UFC

Após o revés, o brasileiro ficou irritado com a decisão da arbitragem - foto: divulgação/UFC

Após o revés, o brasileiro ficou irritado com a decisão da arbitragem – foto: divulgação/UFC

Anderson ‘Spider’ Silva provocou, utilizou toda sua experiência e chegou a comemorar a vitória antes da hora, mas foi derrotado, neste sábado (27), pelo britânico Michael Bisping no UFC Londres, na categoria peso-médio, por decisão unânime dos juízes.

Após o revés, o brasileiro ficou irritado com a decisão da arbitragem e chegou a comparar a corrupção no Brasil com a do UFC.

“Brasil, não tem como vencer de um jeito e eles arrumarem de outro. Vocês viram. Missão cumprida. Estou voltando pra casa. Não deu, mas ok. Às vezes é igual ao Brasil: corrupção total”, disse o lutador ao fim do duelo –ele iniciou o discurso em inglês, mas foi para o português no momento da crítica.

Com o triunfo de Bisping, Anderson aumenta uma má fase que o acompanha há dois anos e meio. Primeiro, o brasileiro perdeu o cinturão para Chris Weidman, em julho de 2013, em uma das lutas mais empolgantes da categoria. Cinco meses depois veio a revanche, e Silva foi derrotado novamente após sofrer uma fratura na perna.

“Spider”, então, passou um ano fora de combate. Em seu retorno, em fevereiro de 2015, veio a redenção ao bater Nick Díaz. Porém, um exame de doping o tirou novamente dos octógonos. Mais um ano fora.

O seu retorno neste sábado começou da maneira que o consagrou como um dos maiores lutadores do UFC: muita provocação e guarda baixa. Bisping então se aproveitou do jogo do adversário e foi melhor nos dois primeiros rounds.

No terceiro round aconteceu o lance mais polêmico da luta. No fim do assalto, Bisping alertou o árbitro que seu protetor bucal caiu. O juiz central, no entanto, não parou a luta e Bisping se distraiu.

Aproveitando-se da situação, Anderson deu uma joelhada voadora no inglês e comemorou a vitória. Porém, o árbitro apontou que a luta ainda não tinha acabado. Logo em seguida o round se encerrou.
No quarto e quinto round, o brasileiro foi melhor, mas não foi possível tirar a vantagem obtida por Bisping ao longo de toda a luta.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir