Esportes

Ana Marcela é bronze no Mundial e obtém vaga na Rio-2016

A brasileira Ana Marcela Cunha, 23, conquistou na manhã desta terça-feira (28) a medalha de bronze na prova dos 10 km da maratona aquática, no Mundial de Kazan, na Rússia.

Mais do que a distinção, ela vibrou por ter ficado entre as dez primeiras colocadas no evento realizado no rio Kazanka, o que a assegurou nos Jogos Olímpicos do Rio de 2016. O ouro ficou com a francesa Aurelie Muller e a prata, com a holandesa Sharon van Rouwendaal.

A outra brasileira na disputa, Poliana Okimoto, terminou na sexta posição e também irá à Olimpíada. A prova desta terça foi a única chance de o Brasil ter duas representantes na disputa no Rio.

As brasileiras defendiam medalhas conquistadas na distância na última edição do Mundial, em Barcelona, em 2013. Na ocasião, Poliana havia ganhado o ouro e Ana Marcela, a prata.

Ana Marcela superou também um trauma pessoal. Ela ficou fora dos Jogos de Londres-2012 – há três anos, apenas Poliana representou o país.

“Eu fui em busca da vitória, mas não deu para ganhar essa prova. Mas ter uma medalha de bronze é muito bom. A Rio-2016 espera a gente”, afirmou.

Ela contou que a estratégia foi tirar o “peso” da disputa. “Eu e meu técnico treinamos pensando que era uma etapa de Copa do Mundo, que é algo menor. Não encaramos como Mundial. Deu certo”, concluiu.

No início da contenda, nenhuma das duas se destacou ou apareceu entre as dez primeiras colocadas.

Depois de cinco quilômetros, Poliana era terceira, atrás da italiana Aurora Ponsele e da norte-americana Hayley Anderson. Ana Marcela nem sequer apontava entre as 20 primeiras.

Na parcial seguinte, com 7,5 km percorridos, a baiana se incorporou ao pelotão principal de vez e surgiu na oitava posição – Poliana era a sexta. No sprint final, Ana Marcela garantiu-se no pódio.

Poliana, no entanto, não ficou cabisbaixa. “Eu queria medalha, até porque era campeã mundial, mas o objetivo era a classificação para os Jogos Olímpicos. Conseguimos”, disse.

Na segunda-feira (27), o baiano Allan do Carmo obteve sua vaga para o megaevento ao terminar os 10 km na nona posição. Atual campeão do circuito mundial, ele havia ficado fora dos Jogos de Londres-2012.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir