Dia a dia

Amigos e familiares de grávida atropelada na Zona Sul fazem mobilização nesta segunda

A jovem estava grávida de seis meses e morreu após ser atropelada no dia 14 de agosto - foto: Janailton Falcão

A jovem estava grávida de seis meses e morreu após ser atropelada no dia 14 de agosto – foto: Janailton Falcão

Amigos e familiares de Alessandra Solart Amorim, 34, a jovem grávida de seis meses, que morreu após ser atropelada no dia 14 de agosto deste ano, na Zona Sul, realizarão uma mobilização na tarde desta segunda-feira (7), ao lato do terminal 5 (T5), localizado no bairro São José, Zona Leste da cidade. O ato acontecerá a partir das 16h30.

De acordo com o tio das vítimas, Oleilson Amorim, a ação será realizada para manifestar repúdio à soltura do motorista Gleidson Sena Amaral, 27, que a atropelou os irmãos.

“Estamos indignados com essa situação. Esse homem é um criminosos e tem ficar preso.  A irresponsabilidade dele matou a minha sobrinha”, disse o tio das vítimas.

O motorista teve a liberdade concedida após pagar a fiança  de R$ 7.890 e responderá por homicídio culposo (quando não há intenção de matar), em liberdade.

O irmão de Alessandra, Jorge Adriane Solart Rodrigues, 31, que ficou ferido, continua internado em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital e Pronto Socorro Dr. João Lúcio, na Zona Leste.
Esse não é o primeiro ato realizado pelos familiares de Alessandra. O primeiro ocorreu no dia 22 de agosto, no local onde ocorreu a fatalidade.

O acidente

Alessandra e seu irmão, Jorge Adriane, atravessavam a faixa de pedestres quando foram atingidos por um Palio de cor prata, placa JXI-6717, conduzido por Gleidson. O fato aconteceu na avenida Rodrigo Otávio, próximo a Bola da Suframa, bairro Japiim, na Zona Sul.

Segundo os familiares das vítimas, Alessandra seguia para o Hospital e Maternidade Santo Alberto para realizar exames de rotina pré-natal. A jovem foi arrastada por aproximadamente  50 metros e ficou presa embaixo do carro, morrendo na hora.

Na ocasião, Jorge Adriane também foi atingido e ficou gravemente ferido, sendo socorrido pelo Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) e encaminhado ao HPS Dr. João Lúcio, na Zona Leste.

Por Mara Magalhães

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir