Esportes

AMFM promove último torneio de botão do ano

 

“Essa é a primeira vez que vamos ter um mapeamento, de acordo com a Confederação Brasileira, que divide os atletas em séries”, revelou. foto: divulgação.

“Essa é a primeira vez que vamos ter um mapeamento, de acordo com a Confederação Brasileira, que divide os atletas em séries”, revelou. foto: divulgação.

A Associação Manauara de Futebol de Mesa (AMFM) promove, amanhã (20), o Campeonato Amazonense Adulto Individual. O torneio – último da temporada – está agendado para começar às 8h na Sala Vip da Arena Amadeu Teixeira e terá 24 atletas.

Segundo o presidente da AMFM, Marcos Oliveira, os competidores serão divididos em quatro grupos: ouro, prata, bronze e platina. A separação é baseada no mapeamento oficial da Confederação Brasileira de Futebol de Mesa e utilizada no campeonato nacional.

“Desses participantes, sete vão estar na série ouro. Outros sete na prata, sete na bronze e três na platina. No final, os dois primeiros colocados irão para a primeira divisão e o terceiro e quarto, para a segunda”, disse Oliveira.

Serão duas fases, sendo a primeira eliminatória. “A segunda será dividida em duas divisões. A primeira envolve os dois primeiros colocados de cada um dos quatro grupos da fase inicial. Os 3º e 4º dos grupos iniciais formarão a 2ª divisão. Ao final da segunda fase, receberá o troféu de campeão amazonense de 2015 o botonista vencedor da 1ª divisão. Serão premiados também os botonistas artilheiros e com defesas menos vazadas”, explicou o dirigente.

O futebol de botão é reconhecido como um desporto de alto rendimento desde a década de 80, pelo Ministério do Esporte. Os fãs da modalidade que prestigiarem a competição poderão jogar contra os botonistas profissionais. “Esse será o último evento, mas logo depois nós vamos nos reunir para pensar no calendário do ano que vem”, disse Oliveira.

“Essa é a primeira vez que vamos ter um mapeamento, de acordo com a Confederação Brasileira, que divide os atletas em séries”, revelou.

Imaginação

Dois elementos são fundamentais para mergulhar profundamente no futebol de mesa: paixão e imaginação. Paixão pelo futebol, seja o de mesa ou o de campo, e imaginação para construir uma realidade cômica para quem não compreende que os botões não são apenas botões e que a mesa não é uma simples mesa. Afinal, os botões são verdadeiros jogadores e a mesa nada mais é do que um estádio, tudo depende da imaginação.

Mas não são apenas os clubes que são fantasiados pelos botonistas. Os botões são identificados pelo nome e número dos jogadores da equipe. A paixão de Augusto Araújo, 30, pelo futebol de mesa vem desde os 12 anos. “Eu comecei a jogar na escola estadual Marechal Hermes com três amigos. Marcamos campeonatos na época que estava tendo a Copa de 94. Jogamos até os 16 anos, e quando fizemos 18, cada um seguiu o seu caminho e perdemos contato”, contou.

Uma loucura que só quem gosta de futebol é capaz de entender. Futebol de mesa não é coisa do passado. E se você quer voltar a praticar a modalidade – seja por diversão ou de forma profissional -, o evento de amanhã (20) é a oportunidade perfeita para o reencontro.

Por Lindivan Vilaça

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir