Dia a dia

Ambulante encontra corpo dentro de mala próximo ao cemitério São João Batista

Policiais militares da 22ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) acompanham a ocorrência - foto: Mara Magalhães

Policiais militares da 22ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) acompanham a ocorrência – foto: Mara Magalhães

Um corpo esquartejado foi encontrado dentro de uma mala, na manhã desta quinta-feira (8), em frente ao Cemitério São João Batista, na avenida Boulevard Álvaro Maia, na Zona Centro-Sul de Manaus.

A mala foi encontrada pelo vendedor ambulante, João Pereira, 56, por volta das 5h da manhã.

“Quando cheguei para trabalhar, avistei a mala. Ao me aproximar, achei estranho porque estava suja de sangue. Em seguida, chegou um taxista que trabalha nesse ponto e falou que era melhor não mexer, pois poderia ter um cadáver dentro. Foi quando ligamos para a polícia” disse o ambulante, acrescentando que trabalha no local há mais de 20 anos e que nunca tinha visto algo parecido.

Conforme o taxista Francisco Marques, 48, que trabalha no local, primeiramente ele imaginou que fosse um animal.

“Peguei na mala e achei pesada, no início imaginei que fosse um animal que estivesse dentro, mas mesmo assim revolvemos acionar a Polícia Militar”, contou o taxista.

Ao chegarem ao local policias militares da 22ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) abriram a mala e constataram que se tratava de um corpo humano.

O corpo estava separado em duas sacolas - foto: Ione Moreno

O corpo estava separado em duas sacolas – foto: Ione Moreno

O Instituto Médico Legal (IML) chegou ao local por volta das 9h, ao abrirem a mala foi detectado que partes do corpo estavam separadas em duas sacolas de lixo.

A mala e as sacolas com o corpo foram levadas para a sede do órgão, onde passarão pela perícia.

Conforme Ivo Martins, após a perícia, foi constado que as partes do corpo pertencem ao um homem. Dentro de umas sacolas estava o tronco sem a cabeça e os braços, no outro saco plástico estava somente as coxas sem as pernas.

O corpo do homem não apresenta marcas e nem tatuagens, dificultando a identificação.

A Policia Civil informou que, provavelmente, a arma utilizada no crime foi terçado, devido aos cortes. As investigações para localizar o restante do corpo já iniciaram.

Por Mara Magalhães

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir