Dia a dia

Ambulante encontra corpo dentro de mala próximo ao cemitério São João Batista

Policiais militares da 22ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) acompanham a ocorrência - foto: Mara Magalhães

Policiais militares da 22ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) acompanham a ocorrência – foto: Mara Magalhães

Um corpo esquartejado foi encontrado dentro de uma mala, na manhã desta quinta-feira (8), em frente ao Cemitério São João Batista, na avenida Boulevard Álvaro Maia, na Zona Centro-Sul de Manaus.

A mala foi encontrada pelo vendedor ambulante, João Pereira, 56, por volta das 5h da manhã.

“Quando cheguei para trabalhar, avistei a mala. Ao me aproximar, achei estranho porque estava suja de sangue. Em seguida, chegou um taxista que trabalha nesse ponto e falou que era melhor não mexer, pois poderia ter um cadáver dentro. Foi quando ligamos para a polícia” disse o ambulante, acrescentando que trabalha no local há mais de 20 anos e que nunca tinha visto algo parecido.

Conforme o taxista Francisco Marques, 48, que trabalha no local, primeiramente ele imaginou que fosse um animal.

“Peguei na mala e achei pesada, no início imaginei que fosse um animal que estivesse dentro, mas mesmo assim revolvemos acionar a Polícia Militar”, contou o taxista.

Ao chegarem ao local policias militares da 22ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) abriram a mala e constataram que se tratava de um corpo humano.

O corpo estava separado em duas sacolas - foto: Ione Moreno

O corpo estava separado em duas sacolas – foto: Ione Moreno

O Instituto Médico Legal (IML) chegou ao local por volta das 9h, ao abrirem a mala foi detectado que partes do corpo estavam separadas em duas sacolas de lixo.

A mala e as sacolas com o corpo foram levadas para a sede do órgão, onde passarão pela perícia.

Conforme Ivo Martins, após a perícia, foi constado que as partes do corpo pertencem ao um homem. Dentro de umas sacolas estava o tronco sem a cabeça e os braços, no outro saco plástico estava somente as coxas sem as pernas.

O corpo do homem não apresenta marcas e nem tatuagens, dificultando a identificação.

A Policia Civil informou que, provavelmente, a arma utilizada no crime foi terçado, devido aos cortes. As investigações para localizar o restante do corpo já iniciaram.

Por Mara Magalhães

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir