Esportes

Amazonenses participarão do Sul-americano de luta olímpica

Atletas estão confiantes na disputa do torneio continental – foto: Mauro Neto/Sejel

Atletas estão confiantes na disputa do torneio continental – foto: Mauro Neto/Sejel

Do Centro de Alto Rendimento da Amazônia para o mundo. É assim que os quatro atletas do CTARA encaram a convocação para representar o Brasil, no Sul-americano de Luta Olímpica. A competição será realizada neste fim de semana, na cidade de Lima, capital do Peru.

Esperança de medalha na categoria até 65 kg, Waldeci Silva, figurinha carimbada da seleção brasileira da modalidade é um dos atletas do Amazonas mais cotados para participar dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Ele conta que seu foco agora é esta competição.

“Prefiro dar um passo de cada vez e ir sem pressa. Estou trabalhando e os resultados estão aparecendo, então vou me manter concentrado”, disse.

Estreante em competições internacionais, Paulo Victor planeja uma boa competição e pisa no tapete confiante na esperança em bons resultados. “Há cinco meses comecei minha preparação para esse campeonato e nas últimas semanas os treinos têm sido mais intensos. O nível técnico dos nossos adversários é muito alto, mas estou confiante no meu treinamento”, afirmou.

Com um pouco mais de três anos na luta olímpica, Paulo já conseguiu feitos expressivos dentro do esporte. Atualmente ele é o atual terceiro colocado no ranking nacional, e já mira manter também boa colocação no ranking continental. “Espero ter um bom resultado nessa competição e me consagrar entre os melhores da América do Sul”, explicou o atleta que compete na categoria até 97 kg.

Em segundo lugar no ranking brasileiro na categoria até 57 kg, Ednei Souza teve um desafio grande durante a preparação para o sul-americano. “Tive que perder quatro quilos nos últimos dias, e ainda estou tendo que treinar pesado, porque nessa competição só vai ter fera” falou.

A delegação amazonense ainda é composta pelo atleta Lucas Machado, o caçula, com apenas 19 anos de idade. Ele compete na categoria até 74 kg.

Conexão Cuba

Treinador de grandes atletas da luta olímpica por todo o mundo, o cubano Dagoberto Arbolez é integrante do CTARA e o grande trunfo da modalidade no Amazonas.

Para Dagoberto, todos têm chances reais de ter um bom desempenho na competição continental, mesmo com o alto potencial dos adversários. “Todos tiveram um treinamento pesado e estão prontos para trazer medalhas para o Amazonas”, explicou.

O cubano que está quase há um ano em solo manauense não poupa elogios à delegação baré. “Hoje a luta olímpica do Amazonas é a melhor do Brasil, com ótimos atletas e uma boa base já em andamento”, encerrou.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir