Esportes

Amazonense Ketlen Vieira estreia no UFC neste sábado

amazonense-ufc-divulg

Ketlen tinha o sonho de ser lutadora profissional desde os 12 anos – foto: divulgação

A primeira mulher que irá representar o Amazonas no UFC será a lutadora Ketlen ‘Fenômeno’ Vieira, 25, que já está em contagem regressiva para a estreia no evento. O ‘debut’ será realizado na noite de sábado (1), a partir das 19h15 (horário local), na cidade de Portlan, nos Estados Unidos. Invicta com seis vitórias na carreira do MMA, Ketlen irá lutará pelo peso galo (até 61 kg) contra a americana Kelly Faszholz, 31, que ao contrário dela, tem apenas quatro vitórias e duas derrotas.

Ketlen declara que o fato de estrear em outro país e na casa da adversária não é um problema, pois está em sua melhor preparação física, e confiante para o confronto contra a americana.

“Estou muito bem fisicamente como nunca estive antes, e isto tudo foi fruto dos treinamentos que tive no Rio, com o Dedé Pederneiras, na Nova União. Então, o fato de lutar fora não será problema, pois estou confiante com minha preparação, e sei que posso contar com o apoio e todos os amazonenses, que irão ver nossa vitória para o Amazonas”, afirmou.

Ketlen ainda destaca que se sente privilegiada por ser a primeira amazonense a participar do UFC, e que este é o primeiro passo que ela está dando para muitas outras meninas também traçarem o mesmo caminho.

“Estou muito feliz, afinal este é o sonho de qualquer atleta que luta MMA. Lutei muito para chegar até o UFC e graças a Deus deu tudo certo. Esta luta não é apenas minha, mas de toda minha equipe que sempre trabalhou bastante ao meu lado, contribuindo para que esta conquista fosse realizada. O nosso Estado é uma fábrica de campeões, e agora eu poderei ser a primeira representante das mulheres no MMA, abrindo as portas para muitas outras grandes lutadoras”, declarou.

Sonho de menina

O sonho de ser uma lutadora profissional surgiu na vida de Ketlen aos 12 anos de idade. Moradora do bairro Parque das Laranjeiras, ela conta que seu primeiro contato com as artes marciais surgiu por meio da televisão, onde sempre assistia vários torneios de lutas.

“Nunca tive nenhuma inspiração dentro de casa para começar na luta, e foi assistindo pela televisão que me encantei pelo mundo das artes marciais. Então decidi falar com a minha mãe sobre minha vontade de praticar algum tipo de luta, e encontramos uma escolinha de jiu-jítsu”, lembra.

“Eu sempre assistia as lutas que passam na televisão de casa, e me encantava ao ver as meninas lutando, aí foi quando eu pedi da minha mãe para me matricular em alguma escola para que eu começasse em alguma modalidade e ela me pôs numa escolinha de jiu-jitsu”, concluiu.

 

Por Wal Lima

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir