Esportes

Amazonense Ed Flávio fatura ouro no salto triplo em disputa no Ceará

Ed Flávio fez a melhor marca da competição pela categoria ao cravar 14,83 metros - foto divulgação

Ed Flávio fez a melhor marca da competição pela categoria ao cravar 14,83 metros – foto divulgação

Após o um final de semana de muitas disputas, o amazonense Ed Flávio, de 18 anos, chegou a Manaus com uma conquista para lá de importante para o salto triplo local. Trata-se da medalha de ouro conquistada no 40º Troféu Norte-Nordeste Caixa Adulto de Atletismo Professor Manoel Trajano, no Estádio da Universidade de Fortaleza (Unifor), na capital do Ceará.

Ed Flávio fez a melhor marca da competição pela categoria ao cravar 14,83 metros. Segundo ele, 2016 foi um ano atípico, em que ele começou a treinar tarde, mas que o esforço levou a um bom resultado.

“Os treinamentos foram bem corridos, este foi um ano meio conturbado na minha vida por conta de problemas familiares e por eu ter que conciliar os estudos na faculdade de arquitetura com os treinamentos, mas apesar de tudo essa foi a minha melhor marca na temporada”, contou o atleta, que no ano passado chegou a fazer 14m98 pelos Jogos Brasileiros Escolares (JEBs), em Maringá (PR).

Atualmente, o jovem mora na Vila Olímpica de Manaus, no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste, onde recebe suporte técnico e de infraestrutura através do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA). Antes disso, ele morava com sua família no Bairro Zumbi 2, zona Leste de Manaus. O atleta recebeu apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Conheça Ed Flávio

Em 2012, aos 14 anos, Ed teve seu primeiro contato com o atletismo no colégio onde estudava, na Escola de Tempo Integral Elissa Bessa Freire, no bairro Jorge Teixeira. Um professor de Educação Física enxergou o potencial do menino ao observá-lo praticando futsal, uma vez que era alto e rápido, e assim resolveu chamá-lo para o Atletismo, onde foi ‘amor à primeira vista.

“Desde lá participei de várias competições estaduais e nacionais. Nos anos de 2014 e 2015 ainda participei do Norte-Nordeste, mas não consegui um bom resultado. Este ano foi diferente e essa foi a última competição da temporada. Graças a Deus, e com a ajuda da minha treinadora Marleide Borges, consegui fechar esse ano com chave de ouro. Agora só volto a treinar em novembro, onde começo a preparação para conseguir uma vaga no Sul-Americano e Pan-Americano Juvenil de 2017”, revelou o atleta.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir