Sem categoria

Amazonense disputará Pan Kids de jiu-jítsu nos EUA

Mesmo com pouca idade, Giovanna é uma das atletas mais promissoras do jiu-jítsu no Estado, onde é quase invencível em sua categoria- foto: divulgação/Emanuel Mendes

Mesmo com pouca idade, Giovanna é uma das atletas mais promissoras do jiu-jítsu no Estado, onde é quase invencível em sua categoria- foto: divulgação/Emanuel Mendes

Um dos principais nomes da nova geração da arte suave amazonense, a estudante Giovanna Caxias se prepara para o maior desafio de sua promissora carreira nos tatames. No dia 14 de fevereiro, em Los Angeles, EUA, a atleta da academia Nova Opção disputará o Pan Kids de Jiu-Jítsu. O evento é considerado uma espécie de vestibular para os futuros campeões.

Aos 13 anos, Giovanna trabalha pesado, como se fosse uma veterana no esporte. Aproveitando as férias escolares, a estudante do 8º ano do Instituto Brasileiro de Educação Ester (IBEE) aumentou o ritmo de treinamento para dois períodos.

Pela tarde, a jovem guerreira é lapidada no Projeto Nandinho (Osvaldo Frota). De noite, a ralação é com o professor Alcenor Alves na Nova Opção (São José 2). Sobra otimismo antes da viagem para a terra de Barack Obama.

“Disputar esse Pan Kids é a realização de um sonho, uma grande oportunidade para qualquer atleta de jiu-jítsu. O meu objetivo é chegar lá e vencer, trazer essa medalha de ouro para Manaus”, comenta a menina, considerada uma das maiores finalizadoras em atividade no Amazonas.

Brincadeira

Giovanna nem pensava em lutar jiu-jítsu. Aos 7 anos, porém, viu o irmão treinar numa filial da Nova União no conjunto São Judas Tadeu e encontrou a motivação que faltava. Os resultados não tardaram a aparecer.

“No começo era tudo uma brincadeira, nem pensava em ser atleta, mas hoje o jiu-jítsu é minha paixão. Minha meta a longo prazo é ser campeã mundial na faixa preta”, disse.

Menina de ouro

A faixa laranja, que compete no peso leve (até 47 quilos), está no caminho certo. Giovanna é tetracampeã amazonense, brasileira e mundial, além de ter no currículo um bicampeonato pan-americano e um bi sul-americano.

Mas, e quando Giovanna chegar aos ‘States’? Ela garante que conciliou bem o esporte com a vida escolar. Aprendeu o básico da língua inglesa no IBEE para não dar vexame.

“Não falo fluentemente o inglês ainda, mas o que aprendi já dá para o gasto”, conclui Giovanna, que terá a companhia do pai, Francisco Canuto, na viagem dos sonhos.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir