Esportes

Amazonense disputará cinturão dos pesos galo no Shooto Brasil

Jiraya treina na mesma academia que José Aldo, no Rio de Janeiro - foto: reprodução

Jiraya treina na mesma academia que José Aldo, no Rio de Janeiro – foto: reprodução

O amazonense Jiraya Pereira (Nova União/RJ) lutará pelo cinturão dos pesos galo (até 57 quilos) no Shooto Brasil. A oportunidade surgiu após a saída do lutador Ronaldo Pac-Man da franquia para o UFC. Ele afirma que o próprio presidente da organização, Dedé Pederneiras, que também é seu técnico da Nova União-RJ, confirmou sua participação na franquia e que só está à procura de um adversário para o confronto.

“Muitos gostariam de ter esta oportunidade, tem mais de dez lutadores na expectativa para essa luta, mas graças a Deus o Dedé já confirmou minha presença e fico grato pela escolha dele, que vem acompanhando todo meu esforço a cada luta. Ele me deu essa oportunidade após assistir a uma luta em que disputei numa categoria acima da minha, e ainda assim cheguei perto de garantir a vitória e finalizar meu adversário”, declarou Jiraya, ao mencionar o combate contra o Wanderson Marinho, pela 66ª edição do evento, onde perdeu por decisão dividida dos jurados.

A luta ainda não tem data e nem adversário definido, mas está prevista para ser realizada entre o final de dezembro e início de janeiro. Quanto ao oponente, Jiraya afirmou que Dedé está analisando os combates e verificando qual será o melhor lutador para enfrentá-lo. Enquanto isto, ele vem se dedicando a uma dura rotina de treinos, e aprimorando seu desempenho no boxe, muay thai, jiu-jitsu e luta olímpica.

“Treino o dia todo. Pela manhã faço preparação física aliada à luta olímpica até o horário de almoço. Depois descanso até as 15h e retorno para as atividades com o jiu-jítsu e finalizo com uma sequência de golpes com o boxe ou muay thai. Pode parecer cansativo, mas essa é a determinação que tenho, de ficar cada vez mais forte e garantir mais esta vitória em minha carreira”, explicou o lutador.

Amigo de peso

Jiraya Pereira tem o apoio de José Aldo, que recentemente anunciou aposentadoria do MMA e da franquia pela qual competia, o UFC. Ele, que teve a oportunidade de treinar ao lado do lutador, comentou sobre o assunto e destacou como foi difícil acompanhar a decisão do amigo.

“Sem dúvida, ele é uma grande inspiração para todos. Fiquei triste com a notícia, assim como o mundo todo, mas se ele decidiu que esse era o melhor para ele, eu estarei ao lado dele sempre. Tive a oportunidade de treinar com ele e tê-lo como minha maior fonte de inspiração, tanto como lutador quanto como ser humano. Ele sempre me incentivou a melhorar a cada treino, me chamando a atenção quando algo estava errado, mostrando que nunca devo desistir dos meus objetivos”, contou Jiraya.

A inspiração foi tanta, que Jiraya seguiu os mesmos passou de Aldo, e há 5 anos atrás também se mudou para o Rio de Janeiro, após incentivo de seu ídolo e do seu irmão, Andrios “Tigrão”, que também é lutador.

“Sempre tive o apoio e incentivo dos dois. Na época, os dois viram que o melhor para mim era sair de Manaus e treinar no Rio de Janeiro. E realmente deu certo, tanto que na mesma época surgiu a oportunidade de treinar na academia do Dedé, onde estou até hoje, e venho crescendo cada vez mais em minha carreira”, finalizou.

Wal Lima

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir