Economia

Amazonense deixa de consumir 36 quilos de pão por ano, diz Sidpam

Um dos fatores para o baixo consumo de pães é a diversificação de produtos nas padarias - foto divulgação

Um dos fatores para o baixo consumo de pães é a diversificação de produtos nas padarias – foto Márcio Melo

O consumo de pão no Amazonas está abaixo do recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A afirmação foi feita, nesta sexta-feira (14), pelo presidente do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Estado do Amazonas (Sindpam), Williams Barbosa, durante um evento comemorativo ao Dia Mundial do Pão, em parceria com o Sistema Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam).

Na atualidade, o amazonense consome apenas 26 quilos do alimento em um ano. São 36 quilos a menos do que o ideal estipulado de 62 quilos de pães por pessoa no período de 12 meses. De acordo com o empresário, o consumo médio brasileiro chega a 34 quilos.

Um dos fatores para o baixo consumo de pães é a diversificação de produtos nas padarias. “A variedade de itens não é ruim, pois as padarias precisam manter seus estabelecimentos funcionando”, disse Barbosa.

Em 2015, mesmo com todas as dificuldades enfrentadas, o setor de panificação faturou 2,7%, cerca de R$ 84,7 bilhões de reais, mas com redução de 4,2% no fluxo de clientes nas padarias.

Empregos

No Amazonas o setor de panificação gera 26 mil empregos diretos e 46 mil indiretos. Segundo o empresário, para manter esses empregos é necessário inovar, a estratégia é ser criativo. Aa alta ou baixa do dólar não vem influenciando no preço final do pão, mas nada impede que padarias aumentem os seus valores de acordo com suas necessidades, já que são consumidos no Amazonas em média 12,5 milhões de quilos de farinha de trigo por mês, todo ele importado dos Estados Unidos e do Canadá.

Pesquisas do Instituto Tecnológico de Panificação e Confeitaria (ITPC) e a Associação Brasileira das Indústrias de Panificação e Confeitaria (ABIP) afirmam que 73% dos pães consumidos no Brasil são artesanais, 27% são industrializados dos quais 46% é o famoso pão francês.

Em 2015, o setor de panificação faturou 2,7%, cerca de R$ 84,7 bilhões de reais - foto divulgação

Em 2015, o setor de panificação faturou 2,7%, cerca de R$ 84,7 bilhões de reais – foto divulgação

Programação

A programação em comemoração ao Dia Mundial do Pão, continua nos dias 15 e 16, no espaço da antiga Churrascaria Barbacoa, no horário de 10 às 22 horas, com distribuição de pães produzidos pelos instrutores do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Amazonas) e de panificadoras como Budega do Pão, Katiúscia, entre outras. Os estabelecimentos vão fazer a distribuição diária de aproximadamente 8 mil pães para a população de Manaus.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir