Esportes

Amazonense defende cinturão do One Fc

 Lutador de 35 anos quer manter o posto de melhor lutador da categoria galo do One Fc- foto: divulgação


Lutador de 35 anos quer manter o posto de melhor lutador da categoria galo do One Fc- foto: divulgação

Principal evento de MMA da Ásia, o One FC trará no próximo dia 23 um duelo muito especial para o Amazonas. Na edição que acontecerá em Hunan, na China, o manauense Bibiano Fernandes, 35, defenderá pela quarta vez o cinturão da categoria dos galos da organização. Desta vez, o especialista em jiu-jítsu vai encarar o explosivo filipino Kevin Belingon, 8 anos mais novo que o lutador brasileiro.

Com o cartel de 13 vitórias e quatro derrotas, Belingon já anunciou que essa será a luta mais importante de toda a sua carreira. Apesar das declarações do desafiante, Bibiano se mostra tranquilo diante do confronto. Experiente, o amazonense vem se preparando duro para o duelo nos Estados Unidos.

“Estou fazendo o meu treinamento. O cara é duro, mas me preparo bastante antes de chegar nas lutas. Treino bastante e sou focado no que tenho que fazer. Ele chuta bem e deve estar treinando bastante defesa de queda e jiu-jítsu. Mas estou treinando forte. Com certeza será uma boa luta. Estou tranquilo e focado. Sei que tenho que puxar a luta e dar o meu melhor. O ponto fraco dele é a luta agarrada e devo utilizar isso contra ele. Preciso ter muita paciência nesse combate”, explicou o atleta de Manaus.

Representante da equipe AMC Pankration, Bibiano tem como companheiro de treino nada mais, nada menos que o principal lutador da categoria dos moscas do mundo e campeão do UFC, Demetriouns “Mighty Mouse” Johnson.

“Com certeza ter o Johnson por perto é importante. Ele é um garoto rápido e muito explosivo. Aqui, é um ajudando o outro. Por isso, treinamos tudo. Parte em pé, chão. Com certeza, ele é um dos melhores peso por peso do mundo. Ele é completo e está me ajudando bastante para essa luta. É muito importante ter companheiros de treino tão qualificados que me ajudam a evoluir”, disse Fernandes, que acredita que o grande diferencial para esse confronto será a sua vasta experiência obtida durante sua carreira, desde o jiu-jítsu.

“Esse é o mundo da luta e tudo pode acontecer. Ele deve ver esse confronto como a grande chance de ele evoluir, como um dia eu fiz, vindo do jiu-jitsu. Com certeza, vai ser uma guerra. O garoto é bom, mas quero ver se ele aguenta pressão. Vendo sua carreira, observei que todas as vezes que ele pegou um lutador mais forte, ele perdeu. Eu já cresço na pressão. Gosto disso. Ele não aguentou nas outras vezes”, concluiu.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir