Cultura

Amazonense apresenta aplicativo sobre turismo regional para Obama na Casa Branca

Michelle Guimarães vai apresentar um aplicativo com informações turísticas da cidade de Manaus nos Estados Unidos - foto: Divulgação

Michelle Guimarães vai apresentar um aplicativo com informações turísticas de Manaus nos Estados Unidos – foto: Divulgação

A empresária amazonense Michelle Guimarães, 31, foi uma das 250 pessoas selecionadas para participar do Youn Leaders of America Initiative (Ylai), em português, Iniciativa de Jovens Líderes das Américas, maior programa de desenvolvimento de empreendedorismo do governo dos Estados Unidos. O objetivo é incentivar projetos de jovens empreendedores sociais e comerciais da América Latina e Caribe. Ela vai desenvolver um aplicativo turístico para Manaus.

Formada em turismo pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e especialista em Gestão Empresarial pela Universidade Gama Filho (UGF), Michelle embarca na próxima segunda-feira (03), para Washington (EUA). Ela será a única participante da Região Norte do Brasil. Os selecionados para o Ylai 2016 terão a oportunidade de apresentar os projetos para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, idealizador e patrocinador da iniciativa.

De acordo com a empresária, durante seis semanas os participantes receberão treinamento e serão auxiliados por um mentor em uma série de atividades. Além disso, os projetos serão apresentados a possíveis financiadores. Quando retornar à Manaus, a empresária vai receber plataformas para dar continuidade, na execução dos projetos submetidos aos Ylai.

A turismóloga explica que a ideia apresentada por ela é de um aplicativo com informações turísticas da cidade de Manaus. O ‘Visit Manaus’, nome do aplicativo, contará com sugestões de passeios, hospedagens, restaurantes, pontos turísticos, além de serviços de utilidade pública, como hospitais, supermercados, mobilidade urbana e etc. “A proposta é oferecer aos visitantes de Manaus uma espécie de guia turístico online, utilizando a ferramenta do georreferenciamento”, ressaltou.

Conforme a Michele o usuário ainda não possui um aplicativo com todas essas informações, que possam ser consultadas com a ajuda do GPS, como distância e os meios mais viáveis para chegar ao local. “Em uma época que todas as pessoas cada vez mais buscam informações nos smartphones é necessário oferecer aos usuários um aplicativo que atenda as necessidades dos turistas”, disse.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir