Dia a dia

Amazonas reduz em 82,1% os casos de hanseníase

A secretaria destacou que a meta da Fundação Alfredo da Matta (Fuam), considerado o centro de referência no tratamento da hanseníase no Amazonas - foto: divulgação

A secretaria destacou que a meta da Fundação Alfredo da Matta (Fuam), considerado o centro de referência no tratamento da hanseníase no Amazonas – foto: divulgação

Em duas décadas e meia, o Amazonas vem registrando queda nos casos de hanseníase. Levantamento feito desde 1989 revela uma diminuição de 82,1% no coeficiente de detecção geral da doença, informou a Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

Em 2015, foram confirmados apenas 489 novos casos. Desse total, 184 casos foram registrados em Manaus, seguido dos municípios de Humaitá (26); Parintins (19); Boca do Acre (16); Manicoré (16), Manacapuru (13); Guajará (12); Autazes, Iranduba e Itacoatiara com um caso cada.

O relatório da Susam mostra que o público mais afetado é o da faixa etária maior de 15 anos, entre os quais foram detectados 432 (88,4%) casos e em menores de 15 anos, com 57 (11,6%). Em relação ao gênero, a proporção maior é entre homens, com 320 casos. As mulheres registraram 169 casos.

A secretaria destacou que a meta da Fundação Alfredo da Matta (Fuam), considerado o centro de referência no tratamento da hanseníase no Amazonas, é chegar a menos de dois casos para cada 100 mil habitantes. Hoje, são 12 casos para 100 mil.

Campanha

Para manter esse ritmo de redução e celebrar o Dia Mundial de Combate à Hanseníase, realizado no último domingo do mês de janeiro, a Fuam inicia a partir da próxima sexta-feira (29) ações de prevenção da doença. A primeira atividade de sensibilização será na praça central da Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste, área considerada prioritária no atendimento à doença.

No dia 30, será realizado um mutirão dermatológico, também no mesmo local. Atividades educativas e intensificação do exame dermatológico serão estendidos às Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Manaus e municípios do interior durante a próxima semana.

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir