Sem categoria

Amazonas Energia vai investir R$ 1,4 bilhão para acabar com ‘apagões’

Dados foram informados durante apresentação do balanço dos primeiros 75 dias da nova diretoria à imprensa, nesta quarta (17), na sede da companhia – foto: Asafe Augusto

Dados foram informados durante apresentação do balanço dos primeiros 75 dias da nova diretoria à imprensa, nesta quarta (17), na sede da companhia – foto: Asafe Augusto

A Eletrobras Amazonas Energia está investindo R$ 1,4 bilhão para aumentar a quantidade de subestações de 25 para 42 nos próximos anos quatro anos. O objetivo é aumentar a área de cobertura e reduzir a incidência de ‘apagões’ no Estado, tornando a estatal uma referência em distribuição de energia.

A informação foi divulgada nesta quarta (17), durante apresentação do balanço dos primeiros 75 dias da nova diretoria à imprensa, bem como seu plano de operação na capital e no interior do Amazonas. A coletiva foi realizada na sede da companhia, situada na avenida Sete de Setembro, no Centro de Manaus.

“A meta é ter um grande sistema na capital capaz de cobrir toda a sua área. Eu duvido que até 2019 tenhamos tantos problemas de transmissão como agora”, declarou o diretor de Planejamento, Marcos Vinicius de Almeida Nogueira.

Segundo o diretor de Operação, Eduardo Xerez, os maiores investimentos da Amazonas Energia até 2019 serão concentrados em usinas a gás natural. “No total, são R$ 16 milhões em ampliação das usinas de gás natural. Outro grande investimento é no reforço na geração própria, onde estamos aportando R$ 22 milhões”, afirmou Xerez.

Baixa adesão

A greve nacional dos eletricitários, que já dura 15 dias e foi motivada pelo não pagamento da participação nos lucros e resultados (PLR) de 2014, também foi abordada durante a coletiva.

De acordo com o diretor presidente da Eletrobras Energia, Antônio Carlos Faria de Paiva, poucos trabalhadores de Manaus aderiram ao movimento. “Estamos com ordem de paralisação de 15%. Então, todos as nossas instalações estão operando normalmente, tanto na capital quanto no interior”, salientou.

Segundo a assessoria do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado do Amazonas (STIU/AM), a categoria está tentando uma negociação com a estatal, que até agora não apresentou um proposta que atenda os trabalhadores.

O diretor presidente da Eletrobras Amazonas Energia também falou de tarifa e disse que enviou uma carta para a Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel), questionando o aumento.

“O sistema hoje não está plenamente sendo atendido. Estamos com problema nacional de crise hídrica, em função dessa crise no sistema. Pedi que a Aneel reavaliasse e estou aguardando a resposta. Se for negativa, vamos ter que sentar e conversar sobre a bandeira tarifaria”, concluiu.

Com informações de Asafe Augusto (especial EM TEMPO online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir