Dia a dia

AM registra aumento de 700% em infrações de trânsito no Carnaval

O número de pessoas flagradas dirigindo embriagadas também aumentou – fotos: Valdo Leão/Secom

O número de autos de infração aplicados pelos agentes do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) e policiais do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (Baptran) superou, em muito, os 427 lavrados em 2016. Entre 17 de fevereiro e 2 de março, foram lavrados 3.776 autos de infração, um aumento de 784%. O número de pessoas flagradas dirigindo embriagadas também aumentou. Enquanto em 2016 foram autuadas 298 pessoas, neste ano 392 motoristas foram reprovados no teste do bafômetro, o equivalente a 31% a mais.

Apesar dos números bem acima dos registrados no ano passado, não houve mortes no trânsito durante o período de folia de Momo neste ano, ao contrário do que aconteceu em 2016, quando cinco pessoas perderam a vida vítimas da imprudência e do álcool associado à direção. O diretor-presidente do Detran-AM, Leonel Feitoza, comemorou os resultados alcançados. Segundo ele, o aumento do efetivo nas ruas, tanto do Detran-AM quando do Baptran, e também o fato das operações de fiscalização da Lei Seca e das ações educativas terem começado antes do período carnavalesco, contribuíram para esse resultado positivo.

“Ficamos felizes em divulgar que neste ano não houve acidentes com vítimas fatais durante o Carnaval. Esse é um número que deve ser celebrado por todos”, anunciou entusiasmado o dirigente do Detran-AM, acrescentando que o trabalho realizado teve reflexos diretos na rede estadual de Saúde. “As unidades de urgência e emergência registraram uma queda de até 50% nos atendimentos durante o período de Carnaval”, enfatizou Leonel Feitoza

Apenas um acidente, e sem vítimas fatais, foi registrado na madrugada da última Terça-Feira de Carnaval (28) para Quarta-Feira de Cinzas no quilômetro 69 da AM-070, envolvendo duas motos que se chocaram.

 

Entre 17 de fevereiro e 2 de março, foram lavrados 3.776 autos de infração

Foram removidos 176 veículos, além de 18 “paredões”, neste ano. Em 2016 foram 103 veículos recolhidos ao parqueamento do Detran-AM. As principais infrações registradas, além da embriaguez, foram direção perigosa, dirigir sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH), sem documentos de porte obrigatórios, veículos com licenciamento em atraso, além de mau estado de conservação.

Mais de 300 pessoas entre agentes do Detran-AM, policiais do Baptran, voluntários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e da Liga de Trauma do Amazonas participaram das ações realizadas, educativas e de fiscalização.

Ações educativas

Antes de todas as operações de fiscalização da Lei Seca, o time de educação de trânsito do Amazonas esteve presente em todas as bandas realizadas em Manaus e também no Sambódromo, durante o desfile das escolas de samba.

Com faixas “Esta não precisa ser sua fantasia de Carnaval: Se beber, não dirija”, atores fantasiados de pessoas acidentadas chamaram a atenção dos foliões sobre o risco de beber e conduzir veículos. Foram 13 dias de atuações que envolveram mais de 30 pessoas entre atores e servidores do Detran-AM.

Disque-Pileque

O Disque-Pileque recebeu 115 ligações e realizou 65 atendimentos. Houve uma diminuição considerada no número de trotes recebidos neste ano, quando foram registrados 11 trotes. Em 2015, o serviço registrou 149 ligações, desse total, 53 foram trotes, o serviço realizou 96 atendimentos.

Uma novidade este ano foi a procura pelo serviço de motociclistas. “A gente percebeu que a população está mais consciente em comparação com o ano passado. Neste ano, as pessoas nos chamaram até para conduzir motos, o que não teve em 2016. No ano passado não tivemos nenhum atendimento com motociclistas”, disse o coordenador do Disque Pileque, Manoel Araújo.

Com informações da assessoria

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top